sábado, 30 de outubro de 2010

Serra venceu o debate da Globo

Aplaudido pelos oitenta eleitores indecisos que participaram do programa, ao término de suas considerações finais, José Serra saiu dos estúdios da TV Globo, no Rio, no início da madrugada desse sábado (30), convencido de que conseguiu passar aos milhões de telespectadores que irão às urnas neste domingo o recado de sua campanha à Presidência da República: os brasileiros precisam, a partir de 2011, de um governo realizador, que dê exemplos, e que una partidos políticos e estados brasileiros em torno de um projeto de desenvolvimento sustentado – não predador - para o País. 
“Eu espero ter contribuído para tirar dúvidas. A decisão (do próximo domingo) vai definir os nossos próximos quatros anos e esses quatro anos terão muita implicação nas próximas décadas. Vamos fazer uma aliança pelo futuro, pelo Brasil”, afirmou.

Deu na Folha: PF apura se contas foram pagas em troca de voto no Maranhão

Lotérica recebeu, em apenas dois dias, pagamentos de R$ 29 mil

HUDSON CORRÊA, da Folha de São Paulo



A Polícia Federal investiga pagamento de contas de luz e água supostamente em troca de votos no Maranhão. As imagens de câmeras internas da casa lotérica onde ocorreram os pagamentos em São Luís foram entregues à PF pelo dono do estabelecimento na semana passada.

Segundo o empresário, que prefere não ter o nome publicado, as imagens permitem identificar a pessoa que nos dias 16 e 28 de setembro pagou cerca de R$ 29 mil em contas de moradores de bairros pobres de São Luís. "Dia 16 foram 80 contas e no dia 28 mais 270", afirmou o empresário à Folha.

A repórter da Folha Elvira Lobato, que começou a investigar indícios de compra de votos, sofreu tentativa de intimidação de um blog ligado à candidatura da governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), que foi reeleita no primeiro turno.

O blogueiro Aldenísio Décio Leite de Sá publicou no "Blog do Décio" - hospedado no site do jornal "O Estado do Maranhão", da família Sarney- nota com o título "Folha prepara novo factoide contra Roseana" e uma foto da jornalista, com o número do celular dela. Lobato recebeu ligações e mensagens com ameaças.

Sá afirma apenas ter dado "a informação que o jornal [a Folha] preparava outra matéria tentando atacar a [então] candidata Roseana".

A pedido da procuradora regional Eleitoral, Carolina da Hora Mesquita, a PF abriu inquérito para investigar suposta compra de voto. Por enquanto, a polícia não aponta qual campanha teria sido beneficiada pelo suposto esquema.

Antes do primeiro turno, com os nomes e endereços de donos das contas, a Folha foi às suas casas e encontrou cartazes de Roseana. Na época, a campanha dela não falou sobre o caso.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Sem retrocesso: Finalmente Lula admite que com possível vitória de Serra não haverá retrocesso

Num verdadeiro terrorismo, principalmente para os menos esclarecidos, Lula e sua candidata têm pregado que caso Serra vença a eleição, haverá um grande retrocesso no país. Finalmente Lula hoje num lapso de serenidade e lucidez acabou dizendo o contrário,  que o país vive tal momento econômico que seria impossível retroceder. Ao lado dos executivos das montadoras que participam do Salão do Automóvel, Lula destacou o crescimento da indústria automobilística, afirmando que o país saltou de sexto produtor de veículos para o quarto lugar no ranking mundial.

"O Brasil vai chegar ao final de ano com mais indicadores da área econômica como se fosse um país desenvolvido e altamente desenvolvido. Eu vejo, como um horizonte de futuro, só melhora para o Brasil. Nós entramos em uma fase em que não há como o Brasil retroceder". 

Engraçado, eu também penso assim, senhor Presidente. O Brasil, como grande parte do mundo, avança com melhoras e pelo menos aqui nas terras de pindorama não existe esse risco que o senhor e sua candidata tem tanto amedrontado o povo mais humilde, como privatizações, fim do Bolsa Família, volta da inflação e outras tantas baboseiras que seus adoradores estão pregando contra José Serra. 


Marqueteiro de Serra acredita que debate de hoje favorecerá "respostas programáticas"

Um debate diferente, mais programático e focado no cotidiano do eleitor. Essa é a  expectativa do jornalista Luiz Gonzalez, responsável pela estratégia de marketing político do candidato tucano à Presidência, José Serra. “As perguntas dos eleitores vão obrigar os dois candidatos a elaborar respostas com exemplos do dia-a-dia”, disse o marqueteiro em rápida conversa com o Radar Político no início da tarde de hoje, após desembarcar no aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro.
Gonzalez está na capital fluminense para acompanhar o candidato no debate que a TV Globo promove na noite de hoje, o último enfrentamento entre Serra e a petista Dilma Rousseff antes da definição do novo presidente da República. Diferentemente dos embates anteriores, quando as perguntas eram feitas entre os candidatos ou por jornalistas, o encontro desta noite será todo pautado por eleitores indecisos, escolhidos pelo Ibope.
O marqueteiro argumenta que o formato favorece seu candidato. Para ele, Serra “é mais fluente” para transitar entre as questões que devem ser colocadas, ao contrário de Dilma, que “tem um discurso repetitivo”. “É sempre aquela chatice de ‘meu governo e do presidente Lula’ pra cá e pra lá”, alfinetou. 
Gonzalez veio ao Rio acompanhado por dois membros de sua equipe e pelo jornalista Márcio Aith, chefe da assessor ia de imprensa de Serra. A reportagem o encontrou por acaso, na área de desembarque do aeroporto. Ele falou ao blog enquanto esperava pelo transporte que o levaria ao hotel. (do Blog Radar Político)

Empate no STF é um "desastre para o país", avalia Flávio Dino


Um dos articuladores da aprovação da Ficha Limpa na Câmara, Dino diz que STF criou mais insegurança com a decisão desta quarta


O deputado Flávio Dino (PC do B-MA), um dos principais articuladores da aprovação da Ficha Limpa na Câmara, disse nesta quinta-feira que o Supremo Tribunal Federal (STF), mesmo tendo encontrado uma saída para casos de políticos que se tornaram inelegíveis por renúncia ao mandato para escapar de processos de cassação, criou mais instabilidades e dúvidas que certezas para as eleições de 2010.
De acordo com ele, quando o 11º ministro for indicado para assumir a vaga do aposentado Eros Grau, tudo pode mudar. O empate em cinco a cinco foi um desastre para o país, para o STF, para o Congresso, para o Presidente da República, para o 11º ministro e para os eleitores, que não sabem quem foi ou não eleito (...) Tudo pode mudar quando o outro ministro chegar”.
O deputado disse que o STF precisa, num novo julgamento, deixar a opinião pessoal dos ministros de lado para encontrar uma saída política que beneficie a estabilidade jurídica. “O que prevaleceu no julgamento [de Jader Barbalho (PMDB-PA)] foi a ética das convicções pessoais em detrimento da ética da responsabilidade”.
Além da insegurança, o deputado também disse que a aprovação do nome do próximo ministro vai estar viciada. Para ele, a posição sobre a Ficha Limpa será o tema principal para a indicação do novo magistrado, e não necessariamente sua capacidade para integrar a Suprema Corte.
“O 11º vai ser indagado politicamente. Não na sabatina no Senado, mas nos gabinetes. Vai entrar, para um cargo vitalício, quem der determinada solução para a questão. Tenho pena do 11º ministro, ele terá que ser um Super Homem vindo da Liga da Justiça”, disse. (Márcio Jerry).

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

"Pesquisa é furada", diz Serra que reconhece apenas empate com Dilma

Marcos Brandão/OBritoNews
Militância. No Recife, Serra voltou a criticar
o presidente Lula: 'Ele passou dos limites'

O candidato tucano à Presidência, José Serra, desconsiderou ontem as pesquisas eleitorais que indicam sua adversária com mais de 10 pontos percentuais de vantagem sobre ele. "Acho que de fato há um empate técnico", afirmou.
Serra citou os institutos Vox Populi e CNT Sensus como "alugados" e, embora não destratando o Ibope e o Datafolha, disse que, "mesmo no caso dos outros, há problemas metodológicos". "Não tem nada mais errado no Brasil do que pesquisa", afirmou, ao lembrar de eleições cujos resultados foram diferentes do que indicavam as pesquisas. "Pesquisa é furada e isso no futuro vai ter de ser examinado."

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Marina se posiciona: Brasil não pode ser entregue a quem a gente não conhece



Em visita ao Sul do País, a candidata Marina Silva, do PV, fez críticas em relação ao desconhecimento geral sobre a biografia da candidata do PT, Dilma Rousseff. Em café da manhã com lideranças do PV paranaense, Marina pediu ao povo brasileiro que “pense duas vezes” antes de fazer suas escolhas.
“Que o povo brasileiro pense duas vezes antes de entregar o futuro do Brasil para quem não conhecemos direito”, disse ela.
Marina fez uma comparação entre algumas figuras da política nacional para questionar a experiência de Dilma.”Nós conhecemos o presidente Lula, a gente conhecia o Fernando Henrique Cardoso, a gente conhece o Serra – eu discordo dele, mas conheço. O povo pode até discordar de mim, mas me conhece. Eu estou aí há 16 anos na política nacional”, afirmou Marina.
E em seguida concluiu: “Mas, com todo respeito à ministra Dilma, nós não conhecemos ela nesse lugar de eleita. Conhecemos como ministra de Minas e Energia, da Casa Civil e até respeitamos o trabalho dela, mas daí a ser presidente da República?”.
Ainda na mesma linha, a candidata do PV ironizou, sem citar nomes, a indicação que Lula vem fazendo em favor de Dilma. “Quem aqui que se casa só por que chega alguém e diz: ‘casa com esse moço, é uma maravilha de moço’? Não, a gente quer conhecer a pessoa primeiro, não é isso?” (fonte: Estadão)

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Flávio Dino: a esperança que pode virar poeira

Os apaixonados são complicados. Entre nós há aqueles que torcem sinceramente por Flávio Dino, mas não abrem mão do lulo-petismo. 
No meu entender, duas coisa que vão se repelir brutalmente a partir de 2011, sobretudo se se confirmar a vitória de Dilma Rousseff. Agora em 2010 já tivemos uma pequena (mas não menos feroz e destrutiva) amostra do que digo.
O que a apaixonite aguda não deixa ver: a vitória de Dilma Rousseff será uma pedra no caminho político de Flávio Dino. E não será uma pedra drummondiana, esclareça-se logo. Leia mais no Blog do Kenard

STF volta a debater Ficha Limpa nesta quarta-feira com julgamento do recurso de Jader Barbalho

Isabel Braga e Catarina Alencastro, de O Globo


Ao marcar para esta quarta-feira o julgamento do recurso do senador eleito pelo Pará Jader Barbalho (PMDB) contra a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de cassar o registro de sua candidatura, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Cezar Peluso, sinalizou ter uma solução para o impasse ocorrido durante o julgamento da validade da Lei da Ficha Limpa no caso do ex-candidato Joaquim Roriz (PSC-DF).  Há quem avalie que algum dos ministros possa mudar o voto, mas a maioria acredita que 

Peluso optará por uma solução regimental em favor de uma ou de outra tese. Com isso, o debate sobre a validade ou não da Lei da Ficha Limpa para as eleições deste ano recomeça. No julgamento de Roriz, houve um racha no STF, com cinco ministros a favor e cinco contra a validade. Há expectativa de que os ministros do Supremo se reúnam informalmente ainda esta terça-feira para tentar encontrar, no regimento da Corte, a solução mais viável para evitar um novo empate.

Entre as hipóteses, estão: o presidente votar duas vezes, o que desempataria em prol do grupo favorável à validade da lei nestas eleições; outra possibilidade é que, diante do empate, seja validada a decisão do TSE (artigo 146 do regimento do STF), que manteve cassado o registro de Jader; e a terceira opção seria o próprio Peluso, em novo empate, dar um voto de "qualidade". Neste caso, se o placar estiver cinco a quatro, Peluso votaria de acordo com a corrente majoritária, mesmo que seja contrária a seu voto original.

- O que imagino é que não chegamos a um novo impasse. O impasse no julgamento passado implicou em desgaste para o tribunal. Para se ter cinco a cinco de novo, eu, se fosse o presidente, não colocaria de novo em pauta. O que acredito é que ou um dos ministros irá evoluir (para um dos dois grupos) ou o presidente irá evoluir com o voto de minerva - afirmou o ministro Marco Aurélio Mello, contrário à validade da lei para este ano.

Há ainda expectativa sobre o voto da ministra Ellen Gracie, que, no caso Roriz, ficou a favor da lei para este ano, mas votou diferente em outros julgamentos de casos semelhantes.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Serra e Dilma se enfrentam daqui a pouco na Record

Daqui a pouco José Serra e Dilma estarão  se enfrentando em mais um debate entre presidenciáveis, desta vez na Rede Record.
 
O debate começará às 23h e deve se prolongar até a uma da madrugada de terça-feira. Será mediado pelo jornalista Celso Freitas e acontecerá na sede da emissora em São Paulo.
Dividido em três blocos, o debate prevê quinze confrontos diretos entre os candidatos.

Tributos: Leão vai engolir 1 trilhão

O dispositivo que mede o quanto o brasileiro paga de tributos municipais, estaduais e federais deverá atingir amanhã a marca de R$ 1 trilhão. 
No ano passado, esse resultado só foi obtido um mês e meio depois – o que mostra a voracidade do Leão em 2010. Para este ano, o total de impostos pagos pela população deverá atingir R$ 1,27 trilhão, de acordo com cálculos do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) – entidade que, junto com a ACSP, é responsável pelo funcionamento do Impostômetro. Em 2009, esse montante ficou em R$ 1,075 trilhão.

É possível aos internautas acompanhar o andamento simulado da arrecadação governamental pela rede mundial de computadores, por meio do site do Impostômetro:



Maranhenses reagem a declaração de Lula sobre “choro de derrotado”

Repercutiu muito mal no Maranhão a declaração do presidente Lula de que as denúncias de fraude nas eleições são choro de perdedor. A afirmação está em matéria publicada na edição de sábado (23) do jornal O Estado de S. Paulo. Lula, segundo a reportagem, diz que Flávio Dino, seu aliado, “está se queixando à toa” quando denuncia as suspeitas de fraudes no Maranhão. Leia mais no Blog do Eri.

domingo, 24 de outubro de 2010

A difícil missão do senador Lobão em Imperatriz, tentar impedir a onda verde amarela de Serra45

Escolhido para uma difícil missão, a de coordenar a campanha de Dilma Rousself (PT) em Imperatriz e região tocantina, o senador Edison Lobão (PMDB), está encontrando sérias dificuldades para tentar impedir a onda verde amarela que toma conta dessa banda de cá do estado e que deve dar a maioria de votos para José Serra.

Até mesmo partidários do grupo Sarney em Imperatriz não se comoveram com os apelos do senador e afirmam que a iniciativa de Roseana em fazer campanha nesse segundo turno para sua candidata pode ter sido tarde demais.

Lobão desembarcou em Imperatriz na última quinta-feira,21 e promoveu um encontro fraquíssimo no comitê que foi de Roseana, lá na Praça Tiradentes. A unica novidade no encontro - que foi anunciado com estardalhaço e que deveria reunir prefeitos e outros vassalos do sarneysismo destas plagas -, foi  a presença do deputado estadual  Valdinar Barros (PT). Os poucos "gatos pingados" que por lá apareceram são figuras carimbadas, os quais não elegem nem conseguem transferir votos, como o Franciscano que perdeu feio nessa  eleição em São Francisco do Brejão, cidade onde foi prefeito não conseguindo maioria para seus candidatos. E olha que o homem era o coordenador da campanha  de Roseana aqui na região! 

Mesmo assim, com esse exército de Brancaleone, o assédio do senador aos segmentos organizados da cidade está em plena evolução. Em tom de desafio aos serristas Lobão teria garganteado que o fotógrafo  Pinheiro que apostou seu instrumento de trabalho - uma câmera fotográfica - não perderá a aposta e a candidata petista será a preferida dos imperatrizenses. Sei não senador, essa Imperatriz anda tão altiva...! 

Dizem que a última investida do senador Lobão foi à Igreja Assembléia de Deus, sábado passado, quando reuniu uma centena de pastores lá no templo da rua 15 de novembro. Segundo um dos que assistiram a conversa melosa de Lobão, este não conseguiu seu intento, apesar das inúmeras justificativas que deu para tentar convencer os evangélicos de que Dilma é cristã e não defende a liberação do aborto. Lobão também teria sem êxito feito muitas promessas à Igreja, dizem que até ferindo a legislação eleitoral no que poderia ser entendido como aliciamento ou compra de votos...Bom, eu acho que é exagero, imagine um senador senador infringindo a lei, né?

Se Lobão conseguir uma grande maioria para Dilma em Imperatriz, será mesmo uma grande façanha, já que nem pra ele conseguiu. Aqui Lobão perdeu feio, foi o quarto mais votado, obtendo apenas 14,03% dos votos válidos ficando atrás de Zé Reinaldo (29,82%), Vidigal (29,02%) e Roberto Rocha (14,62).

Serristas avançam

Enquanto isso a tropa liderada pelo prefeito Sebastião Madeira está na luta em prol de José Serra e vem conseguindo um grande apoio da população. Adesivaços, carreatas, visitas a lideranças, são algumas das atividades que estão acontecendo, como por exemplo a grande carreata do último sábado que mesmo com chuva sacudiu o centro da cidade e animou ainda mais os eleitores do 45. Um passeio ciclístico e uma  caminhada evangélica são alguns eventos que ainda acontecerão nesta reta final em Imperatriz. 

Na região tocantina Serra tem  ainda fortes apoiadores, como os prefeitos Ildemar Gonçalves (PSDB) de Açailandia e Deoclides Macedo (PDT) de Porto Franco, que também estão realizando grandes  mobilizações no sentido de agora no segundo turno mnelhorarem a perfomance do candidato tucano, não apenas nos seus municípios mas em toda a região onde são influentes.


sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Deoclides Macedo mobiliza aliados em favor de José Serra

O prefeito de Porto Franco, Deoclides Macedo (PDT) reuniu na noite de ontem partidários do PDT e aliados do PSDB para o que denominou de "arrancada final, um ajuntamento de forças nesta  reta final em favor do candidato a presidência, José Serra (PSDB)". 

O encontro, que aconteceu por volta das 20:00h no comitê Serra45, localizado na Praça do Côco, em Porto Franco, soma-se a um movimento que vem tomando conta das principais cidades da região, em especial Imperatriz, Açailandia e agora Porto Franco, municípios onde o o tucano teve boa performance eleitoral e que agora promete superar a candidata petista. 

Além do prefeito Deoclides, participaram da reunião a deputada eleita Valéria Macedo(PDT), o vice-prefeito Aderson Marinho (presidente do PSDB municipal), o presidente da Câmara Erivaldo Aguiar, demais vereadores, este jornalista (representando o prefeito de Imperatriz Sebastião Madeira ), secretários, outros membros dos diversos escalões do governo municipal e militantes partidários.

Além da participação de lideranças portofranquinas na carreata deste sábado em Imperatriz, algumas ações de campanha foram programadas para Porto Franco, entre estas arrastões, adesivação de veículos e visitas aos bairros.

Carreata pró-Serra em Imperatriz, neste sábado, terá presença de Jackson Lago

O ex-governador Jackson Lago (PDT), desembarca logo mais as 16:00h  no aeroporto de Imperatriz. Ele vem  participar de uma carreata pró-José Serra 45, neste Sábado, com início ás 08:00h na Avenida Bernardo Sayão. Além de reforçar a campanha do tucano José Serra, Jackson aproveita o ensejo para agradecer a votação obtida em Imperatriz, cidade que pela segunda vez impôs uma grande derrota à oligarquia. 

Além de Jackson e o prefeito Madeira -  este último organizador do evento - devem participar os prefeitos  Deoclides Macedo (PDT), de Porto Franco, Ildemar Gonçalves(PSDB) de Açailandia, os deputados estaduais Carlinhos Amorim e Valéria Macedo (PDT) e os ex-candidatos ao senado deputado federal Roberto Rocha (PSDB) e Edson Vidigal (PSDB), entre outras lideranças políticas do estado e da nossa região.

"Bolinha de papel" e um Presidente da república que desesperado perdeu a compostura

A TV Globo, numa matéria muito bem feita, desmentiu ontem a candidata Dilma Rousself e seu cabo eleitoral Luiz Inácio, que mesmo com as pesquisas - possivelmente direcionadas -que dão larga vantagem de sua candidata  sobre o tucano José Serra, demonstram enorme desespero. 

Lula "sobe nas tamancas" e esquece que é o presidente da República, desce ao nível dos mesmos baderneiros do Rio de Janeiro que agrediram sim José Serra e a democracia brasileira ao tentar impedir a manisfestação pacífica do tucano. 

Serra caminhava tranquilo, abrançando e sendo abraçado. Mesmo que Serra não tivesse sido alvejado por objetos, a ação dos baderneiros de Lula e Dilma por si só já se confirmaria como um atentado ao livre direito de quem quisesse caminhar por ali. 

O que não se esperava é que o chefe da nação se comportasse de maneira tão banal, rasteira e indigna de quem sempre se dizia defender os Direitos Humanos  e a não violência.

Confira o vídeo que mostra esse capítulo lamentável e grotesco da política Brasileira:









quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Bomba: Grupo Sarney opera na surdina para se apoderar do PT de Imperatriz



Valdinar cumprimenta Lobão e Antonio Pereira e discursa no ato dos sarneysistas
 Após o golpe que o esquema Lula/Sarney aplicou no PT maranhense ficou claro que este aí não é mais um partido democrático. Todos lembram que a decisão dos delegados eleitos pelos milhares de militantes era de que o partido coligasse com PCdoB e PSB, apoiando a candidatura de Flávio Dino. Mas Sarney e Lula operaram por Brasília e aplicaram um golpe jamais visto por aqui. Decidiu-se que o PT iria compor chapa com Roseana.

De lá pra cá o que se vê é o esquema Sarney cada vez mais se entranhando no PT. Ou no que restou dele. Aqui em Imperatriz uma operação está em pleno andamento para que o Diretório Municipal seja entregue à turma dos Sarney. A começar pelo vereador Chagão. Eleito em 2008 com os votos puxados pela coligação PT-PCdoB, Chagão traiu todo mundo e logo no primeiro turno apoiou Roseana Sarney (PMDB). E apoiou também Antonio Pereira (DEM). Vá lá que a decisão de apoiar o PMDB foi tomada no golpe citado, mas e quanto a Antonio Pereira? Mas isso é outra história.

Voltando ao assunto, reuniões e reuniões acontecem na calada da noite numa operação manobrada pela Casa Grande do Calhau, para que o PT de Imperatriz vá formalmente para o “grupo” de Roseana Sarney. E parece que não haverá resistência. Parece que não há mais tesão dos militantes petistas em defender a bandeira vermelha com a estrelinha. Essa é a herança do apoio escancarado de Lula e Dilma a Roseana Sarney. Todos estão com os olhos marejados e o coração sangrando.

As fotos que ilustram esta postagem são bem representativas do que escrevo nestas maltraçadas. O combativo e não-reeleito deputado estadual Valdinar Barros num incrível discurso no meio de todo o esquema Sarney em Imperatriz. Ele esteve presente, foi efusivamente citado pelos demais e discursou junto com os novos companheiros. É a personificação do fim do PT de Imperatriz.

A operação quer acabar de destruir qualquer resquício do PT militante e combativo de outrora. E parece que já conseguiu. A meta é eleger em 2012 vereadores que façam parte do esquema Sarney. Devem lançar inclusive candidato a prefeito, que pode ser o próprio Chagão, Edinardo Filgueiras, Dimas Salustiano, Antonio Pereira, ou qualquer outro nome que entre agora ou retorne ao PT. São todos iguais. São todos sarneysistas.

Sarney Filho pediu, mas Dilma não assinou documento do Greenpeace

Manifestantes do Greenpeace em Brasília
A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, tentou mais uma vez pintar sua campanha de verde. Ontem (20), no Hotel Nacional, em Brasília, ela assinou o documento “Compromissos de Dilma com o Meio Ambiente”, no qual se compromete a fazer do assunto prioridade do governo, caso seja eleita. Mas ativistas do Greenpeace consideraram o documento vago. Sem rodeios, ofereceram uma caneta à candidata e abriram um banner com uma pergunta direta: “Dilma, desmatamento zero e lei de renováveis: você assina embaixo?” 

Leia mais no Blog Du Bóis:

A CAMINHO DOS 99,9999995% ( Carta de Gilberto Geraldo Garbi para Lula)


Há poucos dias, a imprensa anunciou amplamente que, segundo as últimas pesquisas de opinião, Lula bateu de novo seus recordes anteriores de popularidade e chegou a 84% de avaliação positiva. É, realmente, algo "nunca antes visto nesse país" e eu fiquei me perguntando o que poderemos esperar das próximas consultas populares. 

Lembro-me de que quando Lula chegou aos 70% achei que ele jamais bateria Hitler, a quem, em seu auge, a cultíssima Alemanha chegara a conceder 82% de aprovação. 

Mas eu estava enganado: nosso operário-presidente já deixou para trás o psicopata de bigodinho e hoje só deve estar perdendo para Fidel Castro e para aquele tiranete caricato da Coréia do Norte, cujo nome jamais me interessei em guardar. Mas Lula tem uma vantagem sobre os dois ditadores: aqui as pesquisas refletem verdadeiramente o que o povo pensa, enquanto em Cuba e na Coréia do Norte as pesquisas de opinião lembram o que se dizia dos plebiscitos portugueses durante a ditadura lusitana: SIM, Salazar fica; NÃO, Salazar não sai; brancos e nulos sendo contados a favor do governo. 

Portanto, a popularidade de Lula ainda "tem espaço" para crescer, para empregar essa expressão surrada e pedante, mas adorada pelos economistas. E faltam apenas cerca de 16% para que Lula possa, com suas habituais presunção e imodéstia, anunciar ao mundo que obteve a unanimidade dos brasileiros em torno de seu nome, superando até Jesus Cristo ou outras celebridades menores que jamais conseguiram livrar-se de alguma oposição...

Sim, faltam apenas 16% mas eu tenho uma péssima notícia a dar a seu hipertrofiado ego: pode tirar o cavalinho da chuva, cumpanhero, porque de 99,9999995% você não passa.

Como você não é muito chegado em Aritmética, explico melhor: o Brasil tem 200.000.000 de habitantes, um dos quais sou eu. Represento, portanto, 1 em 200.000.000, ou seja, 0,0000005% enquanto os demais brasileiros totalizam os restantes 99,9999995%. Esses talvez, você possa conquistar, em todo ou em parte. Mas meus humildes 0,0000005% você jamais terá porque não há força neste ou em outros mundos, nem todo o dinheiro com que você tem comprado votos e apoios nos aterros sanitários da política brasileira, não há, repito, força capaz de mudar minha convicção de que você foi o pior dentre todos os presidentes que tive a infelicidade de ver comandando o Brasil em meus 65 anos de vida. 

E minha convicção fundamenta-se em um fato simples: desde minha adolescência, quando comecei a me dar conta das desgraças brasileiras e a identificar suas causas, convenci-me de que na raiz de tudo está a mentalidade dominante no Brasil, essa mentalidade...

- dos que valorizam a esperteza e o sucesso a qualquer custo;
- dos que detestam o trabalho e o estudo;
- dos que buscam o acesso ao patrimônio público para proveito pessoal;
- dos que almejam os cabides de emprego e os cargos fantasmas;
- dos que criam infindáveis dinastias nepotistas nos órgãos públicos;
- dos que desprezam a justiça desde que a injustiça lhes seja vantajosa;
-dos que só reclamam dos privilégios por não estar incluídos entre os privilegiados;
- dos que enriquecem através dos negócios sujos com o Estado;
- dos que vendem seus votos por uma camiseta, um sanduíche ou, como agora, uma bolsa família;
- dos que são incapazes de discernir, comover-se e indignar-se diante de infâmias.

Pense a maioria o que quiser, diga a maioria o que disser, não mudarei minha convicção de que este País só deixará de ser o que é -uma terra onde as riquezas produzidas pelo suor da parte honesta e trabalhadora é saqueada pelos parasitas do Estado e pelos ladrões privados eternamente impunes - quando a mentalidade da população e de seus representantes for profundamente mudada. 

Mudada pela educação, pela perseverança, pela punição aos maus, pela recompensa aos bons, pelo exemplo dos governantes. E você Lula, teve uma oportunidade única de dar início à mudança dessa mentalidade. Você teve a oportunidade de tornar-se nossa tão esperada âncora moral, esta sim, nunca antes vista nesse País.

Mas não, você preferiu o caminho mais fácil e batido das práticas populistas e coronelistas de sempre, da compra de tudo e de todos. Infelizmente para o Brasil você estava certo: para que se esforçar, escorado apenas em princípios de decência, se muito mais rápido e eficiente é comprar o que for necessário, nessa terra onde quase tudo está à venda? 

Eu não o considero inteligente, no nobre sentido da palavra, porque uma pessoa verdadeiramente inteligente, depois de chegar aonde você chegou, partindo de onde você partiu, não chafurdaria nesse lamaçal em que você e sua malta alegremente surfam.Mas reconheço em você uma esperteza excepcionalnunca antes nesse País um presidente explorou tão bem, em proveito próprio e de seu bando, as piores qualidades da massa brasileira e de seus representantes.

Esse é seu legado maior: o de haver escancarado a lúgubre realidade de que o Brasil continua o mesmo que Darwinencontrou quando passou por essas plagas em 1832 e anotou em seu diário: "Aqui todos são subornáveis"

Você destruiu as ilusões de quem achava que havíamos evoluído em nossa mentalidade e matou as esperanças dos que ainda acreditavam poder ver um Brasil decente antes de morrer.

Você não inventou a corrupção brasileira, mas fez dela um maquiavélico instrumento de poder.

Você é o sonho de consumo da banda podre desse País, o exemplo que os funcionários corruptos do Brasil sempre esperaram para poder dar, sem temores, plena vazão a seus instintos.

Você faz da mentira e da demagogia seu principal veículo de comunicação com a massa. 

A propósito, o que é que você sente, todos os dias, ao olhar-se no espelho e lembrar-se do que diz nos palanques? Você sente orgulho em subestimar a inteligência da maioria e ver que vale a pena?

Você mentiu quando disse haver recebido como herança maldita a política econômica de seu antecessor. Você mentiu ao dizer que não sabia do Mensalão.

Mentiu quando disse que seu filho enriqueceu através do trabalho
Mentiu sobre os milhões que a Ong 13, de sua filha, recebeu sem prestar contas. Mentiu ao afastar Dirceu, Palocci, Gushiken e outros cumpanheros pegos em flagrante Mente quando, para cada platéia, fala coisas diferentes, escolhidas sob medida para agradá-las. Mentiu, mente e mentirá em qualquer situação que lhe convenha.

Você não moveu uma palha, em seis anos de presidência, para modificar as leis odiosas que protegem criminosos de todos os tipos neste País sedento de Justiça e encharcado pelas lágrimas dos familiares de tantas vítimas.
Jamais sua base no Congresso preocupou-se em fechar ao menos as mais gritantes brechas legais pelas quais os criminosos endinheirados conseguem sempre permanecer impunes, rindo-se de todos nós. 

Ao contrário, o Supremo, onde você tem grande influência, por haver indicado um bom número de Ministros, acaba de julgar que mesmo os condenados em segunda instância podem permanecer em liberdade, até que todas as apelações, recursos e embargos sejam julgados, o que, no Brasil, leva décadas.

Isso significa, em poucas palavras, que os criminosos com dinheiro suficiente para pagar os famosos e caros criminalistas brasileiros podem dormir sossegados, porque jamais irão para a cadeia.
Estivesse o Supremo julgando algo que interessasse a seu grupo ou a suas inclinações ideológicas, certamente você teria se empenhado de corpo e alma.

Aliás, Lula, você nunca teve ideais, apenas ambições. Você jamais foi inspirado por qualquer anseio de Justiça. Todas as suas ações, ao longo da vida, foram motivadas por rancores, invejas, sede pessoal de poder e irrefreável necessidade de ser adorado e ter seu ego adulado.

Você tem dividido a nação, jogando regiões contra regiões, classes contra classes e raças contra raças, para tirar proveito das desavenças que fomenta. 

Aliás, se você estivesse realmente interessado, em dar aos pobres, negros e outros excluídos as mesmas oportunidades que têm os filhos dos ricos, teria se empenhado a fundo na melhoria da saúde e do ensino públicos. 

Mas você, no íntimo, despreza o ensino, a educação e a cultura, porque conseguiu tudo o que queria, mesmo sendo inculto e vulgar. Além disso, melhorar a educação toma um tempo enorme e dá muito trabalho, não é mesmo?

A Imprensa faz-lhe pouca oposição porque você a calou, manipulando as verbas publicitárias, pressionando-a economicamente e perseguindo Jornalistas. Você pode desdenhar tudo aquilo que aqui foi dito como desdenha a todos que não o bajulem. 

Afinal, se você não é o maior estadista do planeta, se seu governo não é maravilhoso, como explicar tamanha popularidade? É fácil: políticos, sindicatos, imprensa, ONGs, movimentos sociais, funcionários públicos, miseráveis, você comprou com dinheiro, bolsas, cotas, cargos e medidas demagógicas.
Muita gente que trabalha, mas desconhece o que se passa nas entranhas de seu governo,satisfez-se com o pouco mais de dinheiro que passou a ganhar, em consequência do modesto crescimento econômico que foi plantado anteriormente.

É esse, em síntese, o triste retrato do Brasil de hoje... E, como se diz na França, "l´argent n´est tout que dans les siècles où les hommes ne sont rien". Em tradução livre quer dizer: "
o dinheiro é tudo na era em que os homens não são nada".

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Gilberto Geraldo Garbi foi um dos alunos classificados a seu tempo como UM DOS MELHORES ALUNOS DE MATEMÁTICA que já haviam adentrado o ITA. 

Depois de graduado, desenvolveu carreira na TELEPAR, onde chegou a Diretor Técnico e Diretor Presidente, sendo depois Presidente da TELEBRAS.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Vale tudo: Teremos mais dez dias de acusações, calúnias e coações; é a "república hilariante" -pobre Brasil

Marco Antônio Villa

ESTAMOS ASSISTINDO à eleição mais disputada desde 1989. E, como era esperado -até em razão da indefinição de parcela do eleitorado-, a mais violenta. Nada indica que a virulência dos discursos e as ameaças diminuirão. O governo está usando todas as armas. As entidades e movimentos sociais pelegos estão a pleno vapor apoiando a candidata oficialista. Afinal, foram sustentados durante oito anos e agora é a hora de pagar pelos serviços recebidos antecipadamente.
 
É o momento do vale tudo. Com um coquetel ideológico infernal, o governo conseguiu reunir apoio que vai de José Sarney, passa por Renan Calheiros, chega a Fernando Collor e termina em Oscar Niemeyer. Sem esquecer Jader Barbalho, Paulo Maluf e Newton Cardoso. Dos políticos nacionais é a escória, o que existe de mais nefasto. Da antiga esquerda, são os velhos stalinistas, que nunca viram nada de errado nas ditaduras socialistas, nos campos de concentração, na morte de milhões de cidadãos, na supressão das liberdades.
 
É uma perversa aliança que tem muitos pontos em comum, como o ódio à liberdade de imprensa, de manifestação e de organização. Além da política da boquinha, do saque organizado do erário público, que vai do ranário ao edifício público monumental, mas inabitável.
 
Lula já pensa no futuro. Está no estágio de que não mais dissocia sua ação daquela vinculada aos destinos do país. Vestiu o figurino de salvador da pátria. E gostou. A cada dia fica mais irritado com a oposição. Não aceita qualquer questionamento. Sua ação está paulatinamente saindo do campo da política. Ficou furioso com a realização do segundo turno e as derrotas nos estados de São Paulo e Minas. Achou uma ingratidão.
 
O segundo turno contrariou seus projetos para o futuro. Queria vender para o mundo uma unanimidade que nunca teve. A imprensa mundial, que serviu de caixa de ressonância para seu projeto, ficou estupefata com o resultado das urnas, pois acreditou nas bravatas. Lula necessitava vencer de goleada para tentar obter algum cargo em uma instituição internacional. Se pôde salvar o Brasil, porque não o mundo? Mas o realismo das grandes potências -especialmente depois da trapalhada envolvendo o Irã- afastou qualquer possibilidade do "ungido", o "esperado", pudesse regressar de sua breve odisseia e retomar o poder. 
 
Teremos mais dez dias de acusações, calúnias e coações de todos os tipos. É a "república hilariante", como bem definiu Euclides da Cunha, caracterizada pelo que chamou de "bandalheira sistematizada". Pobre Brasil.
 
MARCO ANTONIO VILLA é professor do Departamento de Ciências Sociais da UFSCar

Serra é agredido por militante petista no Rio de Janeiro

Fábio Brisolla - O Globo; Valor Online

RIO - O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, foi agredido na tarde desta quarta-feira quando fazia uma caminhada pelo calçadão de Campo Grande, na Zona Oeste do Rio. Militantes do PT confrontaram com bandeiras a comitiva do tucano, gerando muito empurra-empurra. De acordo com o deputado federal Fernando Gabeira (PV), o presidenciável chegou a ser ferido na cabeça.

Segundo o pastor Maurício Teixeira, que estava ao lado de Serra no momento de maior conflito, um militante petista atirou uma bobina de adesivos de papel, que acertou a cabeça do candidato. No meio da confusão, o tucano comentou rapidamente o episódio.

- O PT tem tropa de choque. Não sei o que foi previsto, mas eles fazem isso no piloto automático - disse Serra, que estava visivelmente tenso.

- Esse é o estilo deles. É o estilo das tropas de assalto dos nazistas. Um comportamento muito típico de movimentos fascistas - completou.

O empurra-empurra entre os militantes tucanos e petistas começou na metade final da caminhada, depois que os cabos eleitorais do PT passaram a xingar Serra. No meio da confusão entre as militâncias, o objeto teria sido lançado na cabeça do presidenciável. Comerciantes fecharam as lojas com medo da briga.

Serra chegou a entrar na van de sua campanha após o incidente, mas o veículo parou poucos metros depois, quando o candidato desembarcou para seguir com a caminhada. O tucano passava a mão na cabeça, mas não havia sinal de sangramento. Após caminhar por 100 metros, Serra entrou novamente na van e foi embora.

Mais tarde, o candidato foi examinado pelo oncologista Jacob Kligerman na clínica Sorocaba, em Botafogo. O médico não identificou nenhum tipo de ferimento ou sequela, mas determinou que o candidato suspendesse o restante de sua agenda. 

A assessoria de Serra ainda não confirmou oficialmente o cancelamento da visita às obras do Maracanã prevista para a tarde desta quarta-feira, nem o encontro com a militância do PSDB no restaurante Porcão Rio´s, na Zona Sul da cidade. Após a consulta Serra seguiu para o hospital Samaritano, em Botafogo, onde fez uma tomografia e passou por um outro exame.