sexta-feira, 10 de maio de 2013

"O CHEFÃO DO COMUNISMO" FLÁVIO DINO ASSOMBRA A OLIGARQUIA SARNEY

Bateu o desespero nas hostes sarneysistas com a possibilidade cada vez mais iminente da eleição de um  novo governador que não reze na cartilha deles, que dê uma virada de mesa na política, derrotando o coronelismo e instaurando uma nova era  no Maranhão.

Roseana fez de tudo para impedir Flávio Dino de receber título de cidadão chapadinhense, mas foi desmoralizada por vereadores locais.
Flávio Dino, "o Chefão do Comunismo"
"Governo intinerante (eleitoral)", promessas diversas de obras com as falsas "ordens de serviço", pressão em prefeitos, vereadores e até em pequenas lideranças comunitárias, são alguns artifícios que vem sendo utilizados por Roseana para tentar impedir que o sol da esperança brilhe novamente no horizonte dos maranhenses.

Líder absoluto nas pesquisas, o presidente da embratur,pré-candidato Flávio Dino, tem assombrado o clã Sarney.  Ao ponto de Roseana descer de seus pedestal e se envolver em mera disputa interna de uma Cãmara Municipal do interior com o intuito de tentar impedir que fosse dado um título de cidadania ao presidente a Flávio Dino, o novo espectro vivo  que assombra a dinastia Sarney.

Uma coisa é certa, o desespero de Roseana tem o seu lado bom: enriquece ainda mais o folclore político maranhense, aumenta a produtividade dos cronistas políticos que regsitram de maneira criativa esses episódios. Exemplo disso é o texto a seguir:

Blogueiro revela bastidores da desmoralização de Roseana em Chapadinha‏

Do blog do Garrone - editado.

Foi um Deus nos acuda, segunda-feira em Chapadinha, quando a Câmara Municipal votava o projeto de resolução do vereador pedetista, Nonato Baleco, que concedia o título de cidadão chapadinhense a FLávio Dino.
*Roseana Sarney

Foi um chama fulano, liga pra cicrano, depois que a governadora Roseana Sarney soube que ocorreria a votação e mobilizou o deputados Magno Bacelar e Fábio Braga, além da prefeita Belezinha, para impedirem a ferro e fogo a aprovação do título para o "chefão do comunismo".

Mas de nada adiantou os canhões do Palácio dos Leões, e o título foi aprovado por 6 a 3. Daí em diante o problema da quinta coluna sarneysista foi saber quem iria contar para Roseana da derrota.

- Não é tú, Magno.
- Nem vem, é contigo Fábio.
- Ou então vá lá Belezinha.

O certo é que a mimada do clã ficou um fera, e pediu a lista dos vereadores que votaram pela aprovação e prometeu o troco.

O ex-vereador de São Luís, Renato Dionísio, que estava na cidade organizando um encontro do PDT, que acontece neste sábado, no Aldeota Clube, com a presença de Flávio Dino, escreveu no facebook que foi um verdadeiro estouro da boiada e que a cidade deu um verdadeiro exemplo do sentimento de mudança que ocorre em todo o Maranhão.

“O gesto transmite um recado de que o Governo pode até manter em sua base as grandes e tradicionais lideranças, pela força do dinheiro, dos convênios, do arrocho ou da chantagem, o povo não. E na eleição que velozmente se avizinha, penso que os vereadores e o populacho agirão assim, livres. O bom de tudo nesta pré-campanha é a certeza de que alguma parte dos recursos, tomados por empréstimo, chegará, em função do temor a sua destinação. Não sendo assim, adeus o sonho dos leões. Este gesto, com certeza, anuncia o início de um tempo de esperanças. Continue assombrando Flávio Dino.”

*Registro do blog do Josué Moura: a foto cima, de Roseana Sarney que percorre na internet bastante publicada em blogs e até em jornais, é de propriedade intelectual desse jornalista. Tirei durante a inauguração do estádio Frei Epifânio D'Abadia, em Imperatriz, em 2010.

Nenhum comentário: