No domingo (6), o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, e o ex-ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes (PDT), estiveram em São Luís para participar de duas atividades políticas. Ciro e Lupi estão percorrendo o país com o objetivo de esclarecer a população sobre as consequências caso o Congresso Nacional dê prosseguimento ao processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.
O encontro começou no Palácio dos Leões, com uma coletiva de imprensa com Lupi, Ciro e o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB). Juntos, analisaram a conjuntura política do Brasil e as diretrizes da atual crise institucional.
Em defesa dos interesses do Brasil, o ex-ministro Ciro Gomes convocou a militância a seguir por dois caminhos: um em defesa da Democracia e da Constituição, e o segundo pela retomada de projetos sociais. “Nesse momento, temos que fazer um duplo esforço. De um lado, proteger a democracia, assegurar o que está na Constituição. A segunda grande tarefa é pedir, exigir, suplicar que a presidente Dilma se reconcilie com os valores e os grupos sociais que lhe deram a vitória”, ressaltou.
O governador Flávio Dino garantiu que Dilma tem força política para o enfrentamento do processo de impeachment, classificado por ele como uma tentativa de golpe institucional. “Classificamos claramente como golpe a tentativa de impeachment da presidente da República porque não há base constitucional para que isso aconteça”, disse o governador.
O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, declarou apoio à continuidade da gestão da presidente Dilma Rousseff e desqualificou a tentativa da oposição de derrubar a petista. “Apoiamos a presidente Dilma, desde o seu primeiro mandato. Não temos dúvidas sobre a sua honradez, seriedade, sobre seu campo de luta ideológica. Atrás desse processo, aparentemente de função burocrática administrativa do presidente da Casa, Eduardo Cunha, está a tentativa de desviar a própria conduta criminosa”, afirmou.
Na oportunidade, foi lançado o movimento nacional em defesa da Constituição e da estabilidade democrática no Brasil: “Golpe nunca mais”, na defesa das regras democráticas estabelecidas na Constituição de 1988.
Depois da coletiva, Lupi e Ciro Gomes visitaram as instalações da sede do PDT, na Rua dos Afogados, a convite do deputado federal e presidente estadual do PDT no Maranhão, Weverton Rocha.
Confraternização do PDT
Na segunda agenda do dia, Ciro e Lupi prestigiaram a Confraternização Natalina do PDT Maranhão. Centenas de militantes, simpatizantes do partido e representantes da classe política, entre prefeitos, vereadores e deputados estaduais e federais participaram do evento. A grande festa marcou, também, a filiação do deputado estadual Glalbert Cutrim ao PDT.
Na ocasião, Lupi destacou a atuação de Weverton no partido. “Weverton é um guerreiro. Eu te agradeço pela lealdade em nossas causas. Você é um herdeiro de Jackson Lago por representar suas ideias e lutas. Que orgulho em tê-lo em nosso quadro”, comentou.
Dirigindo-se aos pré-candidatos a prefeitos, pregando a força do partido nas eleições municipais de 2016, Weverton Rocha manifestou apoio à candidatura de Ciro Gomes à Presidência da República. ”Não iremos fugir da luta, não iremos nos acovardar desse momento de enfrentar o bom debate, que o povo brasileiro quer ouvir e quer participar. A partir de janeiro, no Congresso Nacional, estaremos liderando a bancada do PDT, e sem medo, de forma clara, defendendo o que o partido quer para nosso Brasil”, pontuou.