domingo, 30 de abril de 2017

DEOCLIDES MACEDO É RECEBIDO COM FESTA EM PORTO FRANCO E REGIÃO DEPOIS DE REASSUMIR MANDATO NA CÂMARA FEDERAL

O parlamentar sul-maranhense também foi recebido nos  municípios de Imperatriz, Gov Édison Lobão, Montes Altos, Formosa da Serra Negra e Grajaú.


A região tocantina e o sul do Maranhão festejam a volta do Deputado Deoclides Macedo à Câmara federal. Depois de visitar os municípios da região tocantina e sul do maranhão, o deputado Federal Deoclides Macedo (PDT) retornou neste sábado (29) à sua cidade  natal, Porto Franco, onde foi recebido com festa por lideranças políticas e uma verdeira multidão na entrada da cidade, no local conhecido como Entroncamento.

Abraçado por  todos, Deoclides seguiu  em carreata, percorrendo avenidas e o centro da cidade até a Praça da Rodoviária, onde fez um discurso lembrando sua luta e os desafios enfrentados  até aqui para fazer valer a vontade do povo,  "Agradeço a todos pelo carinho e compreensão e reafirmo o compromisso de continuar trabalhando  em prol das comunidades maranhenses", disse Deoclides. 

Visitas a municípios da região

Na sexta-feira (28), Deocdlides esteve nos municípios de Governador Edison Lobão, Montes Altos, e Formosa da Serra Negra, onde à noite participou da Cerimônia de Posse da Nova Diretoria do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais para o biênio 2017/2020. Manoel do Sindicato passou a Presidência para Edivân Macedo. A Posse contou com a presença maciça dos associados, Vereadores, lideranças políticas, sindicais de Formosa de toda região, e da comunidade local.                

Valéria Macedo - Na oportunidade, a deputada estadual Valéria Macedo (irmã de Deoclides) entregou a chave e documentos de uma Patrulha Mecanizada com Trator e implementos agricolas ao Prefeito Janis Clei, Vice Renato, Manoel e Edivân do STTR. Ação é resultado de uma emenda parlamentar da deputada liberada pelo Governo do Maranhão.

Durante a solenidade os oradores reafirmaram apoio á campanha contra as Reformas Trabalhista e da Previdência, agradecendo ao deputado Deoclides "por ter votado ao lado dos trabalhadores".

Aniversário de Grajaú

Ainda no sábado pela manhã Deoclides  participou das festividades do Aniversário de 206 anos de Grajaú, quando foi  recepcionados por integrantes do Sistema de Saúde Estadual e Municipal, desportistas, servidores públicos, empresários, Vereadores: Edilson do Posto;Ancelmo Barros;Wellington e Pedro Bitona; amigos Marquinhos e Márcio Viana entre  outros....

Imperatriz

Nesta segunda feira, dia do Trabalhador, Deoclides tem agenda para Imperatriz, onde deve participar do "I Encontro Maranhão do Sul, Sim é possível", que acontece das 08:30hs às 11:30hs, na Câmara Municipal.


quarta-feira, 26 de abril de 2017

DEOCLIDES MACEDO VOLTA À CÂMARA FEDERAL

DEOCLIDES AGORA É O MAIS LEGÍTIMO REPRESENTANTE DA REGIÃO TOCANTINA, ONDE FOI O MAIS VOTADO NA ÚLTIMA ELEIÇÃO 

O presidente da Câmara Federal, Marco Maia, ao lado do líder da bancada e líder da oposição, Deputado Federal Weverton Rocha (PDT) formalizaram a posse de Deoclides Macedo ao mandato.

Sem nenhum demérito aos demais deputados federais que por aqui fazem política, agora a região tocantina e o sul do Maranhão ganharam um legítimo representante. 

Trata-se de Deoclides Macedo (PDT), que na tarde de hoje finalmente voltou à Câmara dosa deputados, ato que vem sendo bastante festejado em sua cidade natal, Porto Franco e por todo esse lado do Maranhão, o parlamentar foi o mais votado em 2014, obtendo  mais de 56 mil votos.

Deoclides assume no lugar do titular, Julião Amim, que volta para assumir uma secretaria de Estado no governo Flávio Dino.
"A batalha foi dura, mas finalmente retornamos ao nosso mandato onde durante todo o tempo em que permanecermos aqui procurarei dar tudo de mim para honrar os votos que conseguimos a duras penas validar na Justiça. Que Deus nos abençoe!", disse Deoclides em mensagem no WatsApp.

Foi uma longa trajetória de luta juridica que iniciou quando Deoclides na ultima eleição, mas teve registro indeferido pelo Tribunal Superior Eleitoral e a sua votação ficou zerada até a mudança de interpretação por parte do STF, que entendeu que o julgamento de contas de ex-prefeitos compete às câmara municipais e não mais aos Tribunais Estaduais.

quinta-feira, 20 de abril de 2017

ESCOLA DA VILA MARIANA RECEBERÁ NOME DE ADALBERTO FRANKLIN

Projeto de Lei de autoria do vereador Zesiel Ribeiro foi aprovado pela Câmara Municipal


O plenário da Câmara Municipal de Imperatriz aprovou na sessão desta quarta-feira (19) o Projeto de Lei Ordinária nº 13/2017, de autoria do vereador Zesiel Ribeiro, que denomina de ‘Adalberto Franklin’ a Escola Municipal de Educação Infantil (EMEI) localizada na Vila Mariana.

A obra iniciada pela gestão do ex-prefeito Sebastião Madeira, período em que o professor Zesiel esteve à frente da Secretaria Municipal de Educação, é fruto de convênio com o Governo Federal por meio do FNDE em contrapartida com recursos do Tesouro Municipal, e foi repassada para a gestão atual com mais de 70% concluída. 
Sobre a iniciativa, Zesiel ressalta que ao ser eleito o vereador mais votado de Imperatriz, assumiu o compromisso de lutar pela defesa da cidade e representar os anseios da comunidade como legislador, entre eles, o de reconhecer o mérito de cidadãos que na vida pública ou no anonimato trabalham pela cidade. 

“Enquanto estivemos à frente da SEMED conquistamos inúmeros avanços na qualidade da educação municipal, a exemplo do atendimento à primeira infância, pois conseguimos entregar cinco unidades Pro-infância em diferentes regiões da cidade e deixamos mais quatro em construção e outras três aprovadas. Dessas, a obra mais adiantada é a da Vila Mariana, já em fase de conclusão. Com a perda precoce do Adalberto, não hesitei em solicitar que seu nome ficasse gravado em uma obra que vai possibilitar a formação dos escritores do futuro”, disse o vereador. 

AGRADECIMENTO – Em nome da família, Eduardo Franklin, segundo filho de Adalberto agradeceu o gesto de eternizar o nome de seu pai em um órgão público de grande relevância para a cidade: “Entendemos a importância da simbologia, pois todo o trajeto de nosso pai foi baseado no amor pela cidade e na valorização de Imperatriz no cenário estadual e nacional. Com seu nome gravado em uma escola pública, as futuras gerações terão acesso facilitado ao legado de Adalberto Franklin”.
 [Da Assessoria]

quarta-feira, 19 de abril de 2017

ASSESSOR QUE CHAMOU VEREADORES DE IMPERATRIZ DE "FULEIROS" VAI TER QUE SE EXPLICAR NA CÂMARA

VEREADORES QUEREM A DEMISSÃO DE IVAN PANTERA QUE É NOMEADO COMO SECRETÁRIO PARTICULAR DO PREFEITO ASSIS RAMOS
O plenário da Câmara Municipal aprovou a convocação do servidor público nomeado Ivaneude Rodrigues dos Santos, secretário particular do prefeito Assis Ramos, segundo o Portal da Transparência da Prefeitura Municipal. Ivan ‘Pantera’, como é conhecido, postou comentá- rios e áudios nas redes sociais acusando todos os vereadores de pedirem vantagens ao prefeito e atacando o presidente da Casa, José Carlos Soares, além de usar expressões discriminatórias contra as mulheres. 

Além da convocação, os vereadores querem ainda a exoneração do servidor. Ele poderá se processado civil e criminalmente. Caso não atenda a convocação, o prefeito pode responder processo em ação civil pública por improbidade administrativa. 

O vereador Aurélio Gomes (PT), autor do requerimento que pede a convocação, disse que Ivan Pantera caluniou e difamou os vereadores, usando expressões chulas. O aliado do prefeito chama os vereadores de “fuleiros”, diz que todos vão atrás do prefeito para pedir empregos e que o presidente da Câmara Municipal só fala “eguagem”. 

De acordo com o Portal da Transparência, Ivan Pantera ocupa o cargo de secretário particular do prefeito, com salário líquido de R$ 7.391,56. Por ocupar cargo público, os vereadores entendem que as acusações se tornam ainda mais graves. 

Além disso, essa é uma prática recorrente do hoje servidor público, que no ano de 2016 foi intimado pelo Juizado Especial Criminal (Processo nº 284- 58.2016.8.10.0045), também para prestar esclarecimentos por calúnia e difamação. 

Punição - “Todos os dias ele xinga alguém nas redes sociais, uma mulher, um homem. E ele é secretário particular do prefeito. Considero isso muito grave e o prefeito não toma nenhuma atitude e a Câmara Municipal até então, estava calada”, explicou o vereador Aurélio, ao fazer uso da tribuna para denunciar o caso. 

Irmã Telma (PROS), pediu respeito em nome das mulheres de Imperatriz. “Ele fere a honra das mulheres. Como mulheres e legisladoras que somos, não podemos deixar isso acontecer. Acredito que não foi com o aval do Prefeito, mas se foi, pior ainda”, declarou. 

Ivan Pantera se tornou conhecido nas redes sociais pela maneira agressiva com que ataca adversários do prefeito, em alguns casos sugerindo ameaças veladas. “Não tenho medo desse sujeito. Imperatriz não pode voltar ao tempo da pistolagem”, disse o vereador Carlos Hermes (PCdoB). 

“Só nesta legislatura, dois vereadores foram assassinados no Maranhão. Isso me assusta e me preocupa muito”, acrescentou Zesiel Ribeiro (PSDB). 

Ricardo Seidel (Rede) afirmou que Ivan Pantera tentou desmoralizar toda a Casa e o prefeito não pode ser conivente com “tal postura”. “O prefeito não deve ser omisso, já deveria ter exonerado esse sujeito”. 

O líder do Governo, Hamilton Miranda, votou a favor do requerimento e defendeu a exoneração imediata do servidor, “um cão de guarda”, na definição de Hermes. João Silva, que votou contra a convocação para não “dar status ainda mais” para o servidor, pediu sua exoneração imediata. 

Fábio Hernadez (PSC), vice-presidente da Casa, disse que Ivan Pantera praticou vários crimes e que a Câmara deve processá-lo nas varas civil e criminal. No plenário, a população também apoia o discurso dos vereadores. “Eu apoio a indicação do vereador Aurélio, mas sabemos que ele só vem se quiser. Mesmo que as pessoas falem isso por aí, mas ele falando assim, é mais grave. Ele é servidor público”, opinou o presidente da Associação de Moradores do Parque Amazonas, Expedito. (do Correio Popular)

terça-feira, 18 de abril de 2017

VALÉRIA MACEDO DEFENDE APROVAÇÃO IMEDIATA DA CONTRAPARTIDA DO ESTADO PARA ACS E ACE DO MARANHÃO

A deputada Valéria Macedo (PDT) participou, na última quarta-feira (12), do seminário estadual sobre a Formação de Agentes Comunitários de Saúde e o Projeto de Lei de nº 6.437/2016, que tramita na Câmara Federal.
De acordo com deputada, a luta pela regulamentação da contrapartida estadual para remuneração dos ACS e ACE foi iniciada por ela ainda no governo Roseana Sarney, mas agora se tornará realidade pela sensibilidade do governador Flávio Dino. A parlamentar acompanha o projeto desde seu nascimento, prestando inclusive assistência jurídica para a Federação dos Agentes de Saúde do estado do Maranhão.

A pauta do evento foi debater as atividades e atribuições das profissões do agente comunitário de saúde (ACS) e do agente de combate às endemias (ACE), com o objetivo de elaborar um relatório com as contribuições das classes no Maranhão e de outros estados, para posteriormente ter a provação do projeto 6.437/2016.
O evento contou com a presença do deputado federal Valtenir Pereira (PMDB/MT), relator do Projeto de Lei 6.437/2016 que regulamenta as atribuições da categoria. 

A deputada Valéria Macedo que sempre lutou pela regulamentação dos agentes (ACS e ACE), destacou a importância do seminário e enfatizou sobre o trabalho destes profissionais.
“Sem o trabalho dos agentes comunitário de saúde e endemia a situação de nossa saúde seria, certamente, muito pior do que se encontra atualmente. Estes homens e mulheres são os responsáveis pela diminuição das doenças, pelo diagnóstico precoce, pelo ensino das boas práticas de saúde para o nosso povo. Antes de qualquer coisa, portanto, é fundamental ressaltar a essencialidade do trabalho dessas categorias”, frisou a parlamentar.
Durante o evento, Valéria Macedo aproveitou para prestar contas do seu trabalho em prol da categoria e informar que havia pedido com caráter de urgência a tramitação do Projeto de Lei de nº 083/2017 vindo para a Assembleia do Executivo, que diz respeito à valorização desses profissionais no Maranhão.
“Na assembleia, desde 2011 abracei a defesa dos agentes comunitários de saúde e de endemia. Propus projetos de leis, fiz audiências públicas, ajudei a protagonizar a luta dos agentes no estado. Junto ao governador Flávio Dino, vamos avançar em melhorias para a classe e conseguimos uma importante vitória que é elaborar um projeto de consenso sobre a regulamentação da contrapartida estadual”, assinalou.
“Tenho dado todo o apoio político e suporte  jurídico, pois meu marido Marco Aurélio Gonzaga, que na condição de advogado publicista apóia também a causa e  participou da discussão da minuta do Anteprojeto de lei junto ao Governo. Conseguimos,  com isso, junto ao governo Flávio Dino produzir uma minuta de consenso de anteprojeto de lei, agora Projeto de Lei  nº 083/2017, pronto para aprovação nesta assembleia, sobre o qual já pedi inclusive regime de urgência para apreciação imediata", disse a parlamentar.
A regulamentação prevê repasse de valor correspondente a 10% sobre o piso por agente do estado, de modo que cada município receberá um valor de acordo com o número de agentes comunitários e, claro, com a adesão dos municípios. 

"Uma grande vitória que irá se concretizar, falta apenas nós deputadas e deputados votarmos em regime de urgência para ter efeitos práticos e financeiros a partir de maio de 2017, inclusive. Será um presente do governo para os agentes comunitários de saúde e de endemia no mês dos trabalhadores”.
O deputado federal Valtenir Pereira (PMDB/MT), relator do Projeto de Lei 6.437/2016 que regulamenta as atribuições da categoria contou que o Maranhão trouxe importantes contribuições e informações, além de destacar o apoio do Governo do Estado. 

"Vai fortalecer o nosso aprimoramento em relação ao projeto e as justificativas para que possamos defender esse importante passo, rumo ao fortalecimento da atenção básica e damelhoria da qualidade de atendimento da população do Brasil. No Maranhão levamos o apoio do Governo do Estado, que pretende através do projeto de lei a valorizaçãodos agentes para incrementar o salário destes profissionais”.
O deputado federal Júnior Marreca (PEN-MA) ressaltou sobre a participação dos agentes do Maranhão que se mobilizaram de várias regionais do estado como Barra do Corda, Caxias, Dom Pedro e outros municípios. 

"A comissão federal veio ao Maranhão fazer essa audiência e discutir. O resultado é que saímos daqui muito felizes com a contribuição que foi dada, que é incorporar o relatório do deputado Valternir Pereira".
Ele ressaltou,também, a luta da deputada Valéria Macedo em prol dos agentes. “Aqui temos a simpatia da deputada Valéria, que militou e abraçou esta causa dos agentes comunitários de saúde e de endemias, estou também me colocando adisposição dela para juntos somarmos mais forças”.
A presidente da Federação Maranhense dos Agentes Comunitários de Saúde (Femacs), Marleide Barnabé afirmou que o seminário foi um avanço, pois membros da bancada federal puderam ouvir os anseios das categorias. “Hoje, discutimos a construção do relatório do deputado Valternir Pereira e avançamos para a construção desse projeto, para que possamos sair contemplados".
Participaram do seminário a secretária Municipal de Saúde, Helena Duailibe; a presidente da Confederação dos Agentes Comunitários, Ilda Angelica; presidente da Escola Técnica do Sus, Dayana Dourado e os profissionais de saúde.

quinta-feira, 13 de abril de 2017

GOVERNO GARANTE: INVESTIMENTOS EM SEGURANÇA PÚBLICA DIMINUEM ÍNDICE DE HOMICÍDIOS EM IMPERATRIZ

As ações vão desde a construção até a readequação de várias unidades de segurança


Larissa Rolim 

(Foto: Divulgação)

Nos primeiros três meses do ano passado, foram registrados 46 homicídios, em Imperatriz. Este ano, no mesmo período, esse número caiu para menos da metade: 22 casos. Para o major Diniz, comandante do 14° Batalhão da Polícia Militar, esse resultado é fruto dos investimentos feitos em segurança pública no Maranhão.

“Só no ano passado foram 20 viaturas novas no 14º batalhão, acréscimo na cota de combustível, novos policiais, prédios construídos e reformados. Tudo isso contribui para que tenhamos melhores condições de trabalho e assim dar a contrapartida, que se reflete nesses números”, acrescentou o major Diniz.

Desde o início da gestão, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Infraestrutura, em parceria com a Secretaria de Segurança Pública, já investiu na construção e readequação de várias unidades de segurança em Imperatriz: adequação da sede dos Comandos de Policiamento de Área do Interior (CPAI) 3 e 6, no bairro Bonsucesso e a reforma de um posto policial no Parque Sanharol, entregues no ano passado.

O povoado Lagoa Verde também recebeu um posto policial. “Essa construção vai evitar muita bandidagem. Com a viatura que chegou para nós já mudaram as coisas, com esse posto, a segurança fica completa”, avaliou o aposentado João dos Reis.

O CPAI foi construído onde funcionava a 2ª Companhia Independente da Polícia Militar – que possuía uma estrutura muito precária. Hoje, o local conta com um auditório, alojamentos com banheiros, cozinha, escritórios para os dois comandantes e estacionamento para cerca de 40 carros.

Com o prédio readequado e com toda a estrutura necessária para o funcionamento da CPAI, a população se sente mais segura. “Com uma estrutura dessas, a polícia trabalha melhor. Assim, quem está mal-intencionado já fica mais inibido e a gente mais tranquilo”, disse o autônomo Antônio Lucena.

Além disso, receberam obras de reforma e adequação a sede da Ronda Ostensiva Tático Móvel (ROTAM) da Vilinha, da Rádio Patrulha, do 14º Batalhão, no Recanto Universitário e do 3º Batalhão, no Bacuri. “Temos conseguido colocar mais ferramentas e mais condições de trabalho aos policiais para que eles possam exercer a função com mais dignidade e proporcionar mais segurança para a população”, finalizou o secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto. (Título do Blog).

quarta-feira, 12 de abril de 2017

CRISE INSTITUCIONAL ENTRE LEGISLATIVO E EXECUTIVO EM IMPERATRIZ PODE ESTAR EM CURSO

A situação política de Imperatriz hoje não é das melhores - nem nos tempos de Davi Silva era assim -,  o clima político é de tensão e intolerância...

José Carlos
Uma grave crise institucional entre os poderes Executivo e Legislativo pode ter sido instalada ontem em Imperatriz, desde que um secretário particular do prefeito Francisco de Assis Ramos teceu duras criticas e palavras de baixo calão contra o presidente da Câmara José Carlos Soares Barros e vereadores.

Assis Ramos
Ivaneude Rodrigues, mais conhecido como "Ivan Pantera", gravou um áudio onde ele chama os vereadores de Imperatriz de "Fuleiros", e diz que estes "andam atrás do prefeito pedindo vaga para seus apaniguados". No áudio, que viralizou no WhatsApp, Ivan se refere ao presidente da Câmara, José Carlos de forma rasteira  dizendo que  “Pé de Pato (apelido de de José Carlos) fala besteira e eguagem". Também em texto no WhatsApp Ivan escreveu dizendo que "os vereadores de Imperatriz são os piores do século". 

Comenta-se nos bastidores políticos que é grande a revolta na Câmara contra os ataques de Ivan Pantera e que José Carlos se pronunciará hoje sobre o assunto. Se os moderados ou "apagadores de incêndio" já não tiverem se mobilizado, o meio politico promete boas notas para a crônica politica durante a sessão do Legislativo imperatrizense.

José Carlos não costuma correr de briga. Fato parecido aconteceu na gestão passada quando o Superintendente da Defesa Civil Chico Planalto também fez criticas à Câmara e  acusações contra o chefe daquela Casa de Leis, tendo imediata reação do presidente. José Carlos exigiu do então prefeito Madeira que Chico Planalto se retratasse e o mesmo acabou pedindo desculpas. Agora, se o "cumpadrismo" político não prevalecer não será diferente, o prefeito Assis terá que tomar providencias contra seu pupilo e provavelmente deve ser a demissão, haja vista a série de problemas que este tem causado com seus destemperos... Oxalá os ânimos se arrefeçam, afinal ninguém em sã consciência pode ser a favor de uma crise desse porte entre os dois poderes políticos de uma  cidade.

Ivaneude Rodrigues, o "Ivan Pantera"
Quem é Ivan Pantera. Surgido no cenário político ainda durante a eleição, como uma espécie de "Leão de Chácara, ou segurança pessoal do então candidato Assis Ramos , Ivan já se manifestava nas redes sociais em confronto com qualquer um que se posicionasse contra Assis. O mesmo chegou a ser denunciado na polícia por ameaças contra uma candidata a vereadora, a Enfermeira Jesus, do PDT. Sem "papas na língua", com linguajar de bordel ou escrevendo errado, Pantera não tem limites em seus comentários. Fruto ainda da campanha dizem até que Ivan está sendo processado pelo governador Flávio Dino por ter chamado o chefe do executivo maranhense de "viado", entre outras acusações difamatórias.

Mas, mesmo com tudo isso, passado o pleito, Ivan foi reconhecido pelo amigo - dizem que é compadre - que o nomeou como Secretário Particular ganhando cerca de R$ 8 mil reais por mês. 

De lá pra cá Ivan fica o dia inteiro nas redes sociais participando de debates, defendendo o prefeito e atacando duramente seus opositores. 

Seu maior desafeto, o ex-vereador, blogueiro e empresário Rui Marisson, o popular " Rui Porão", já registrou vário Boletins de Ocorrência contra Ivan que é acusado de ameaçar, difamar e caluniar o escriba. Até este jornalista já foi tratado de forma grosseira e chamado de bandido pelo secretário do prefeito, por uma leve crítica ao governo municipal durante um debate no grupo de WhatsApp, "Mundo Político".

Clima de retrocesso - A situação política de Imperatriz hoje não é das melhores - nem nos tempos de Davi Silva era assim -,  o clima político é de tensão com intolerância para a crítica por parte dos que governam. Graças as redes sociais, a liberdade de expressão, pessoas desqualificadas ou simples "bate-paus", no afã de puxar saco e manter seus proventos divulgam toda sorte de noticias para beneficiar uns e denegrir outros. Verdadeiros celerados saem de repente do anonimato ameaçando opositores. A internet deu voz aos imbecis! 

Sargento Cícero Costa de Oliveira
Ontem mesmo um Sargento da PM do Pará, mas residente em Imperatriz, Cícero Costa de Oliveira, saiu de suas atribuições que deveriam ser o de manter a ordem e a paz, para fazer ameaças ao Blogueiro Rui Porão, porque este fez uma denuncia de supostos atos de  nepotismo praticados pela secretária de Desenvolvimento Social, Fátima Avelino. 

Não entro no mérito e nem concordo com boa parte do que se escreve na imprensa e blogs em geral, mas cada um deve ser responsabilizado pelas suas ações na forma da lei, quem se sentir ofendido deve buscar a proteção da  Justiça, porém jamais difamar, ou ameaçar as pessoas. 

O mundo hoje é outro, vemos ai os últimos acontecimentos na TV em que uma "cantada" que era considerada normal para os homens, agora é crime. No famoso Big Bhother um macho exaltado e ameaçador foi expurgado e ainda deve sofrer consequências judiciais por agressões ou comportamentos agressivos.

Vamos aguardar o desenrolar dos acontecimento em Imperatriz e torcer para que haja paz e que o prefeito Assis Ramos governe bem nossa cidade no clima em que ela já vinha, de progresso e Desenvolvimento. Que as pautas da Câmara e da Prefeitura sejam mudadas para projetos e ações em prol da nossa cidade. É isso que o povo, os homens e mulheres de bem de nossa cidade esperam.

Em Tempo: Agora são 12:04hrs, quando conclui a matéria acima eram por volta das 08:30hrs, então por volta as 10:00hrs o presidente da Câmara, José Carlos, praticamente abriu e fechou a sessão desta quarta-feira sem falar sobre essa polêmica, avisando nos bastidores que só se pronunciará na próxima terça-feira.

terça-feira, 11 de abril de 2017

CITADO EM DELAÇÃO, FLÁVIO DINO DIZ QUE A VERDADE VAI PREVALCER

Citado em uma das delações de diretores da Odebrecht, o governador do Maranhão, Flávio Dino, afirmou, nesta terça-feira (11), nas redes sociais, estar tranquilo.


Flávio Dino - Foto: Reprodução

“Tenho a consciência absolutamente tranquila de jamais ter atendido qualquer interesse da Odebrecht nos cargos que exerci nos 3 Poderes. Se um dia houver de fato investigação sobre meu nome, vão encontrar o de sempre: uma vida limpa e honrada. Tenho certeza de que a verdade vai prevalecer, separando-se o joio do trigo”, afirmou.

O governador foi incluído na lista a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) mas, como não tem direito a foro especial, o ministro do STF Edson Fachin encaminhou o pedido ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).


Delação da Odebrecht levanta suspeita contra 5 ex-presidentes

A delação da Odebrecht atingiu os cinco ex-presidentes da República vivos: Dilma Rousseff (PT), Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Fernando Collor (PTC) e José Sarney (PMDB). Apenas Collor tem direito ao foro especial no Supremo Tribunal Federal (STF), onde foi aberto mais um inquérito contra ele. Como os outros não ocupam cargo público, o relator da Lava-Jato no STF, ministro Edson Fachin, determinou o envio de indícios contra os quatro a outras instâncias do Judiciário. A delação também atingiu 12 governadores – entre eles, o do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão.

VEREADOR DITOLA CHAMA A ATENÇÃO PARA A RETIRADA INDISCRIMINADA DE AREIA DA PRAIA DO CACAU


O presidente da Comissão de Meio Ambiente da Câmara de Imperatriz, vereador José de Arimatheia , o Ditola, ocupou a tribuna da Câmara na sessão desta terça-feira,11, para denunciar e pedir providencias contra o que considera um crime ambiental: a retirada indiscriminada de areia da Praia do Cacau,  na margem imperatrizense do Rio Tocantins.

Vereador Ditola
"Quero pedir aos colegas o apoio para que através desta casa possamos buscar os meios legais para coibir esse atentado contra a nossa praia e contra a vida daqueles que ali buscam o lazer durante o verão", disse Arimateia informando que a comissão que preside vai estudar a constitucionalidade de um projeto ou decreto legislativo que proíba a retirada de areia no local. Segundo o vereador, recentemente chegou a constatar cinco Dragas retirando areia na praia, o que segundo Ditola é um considerável dano, pois talvez a natureza não possa se refazer antes do próximo veraneio. 

Está certo o vereador, a retirada de areia daquele local  pode ser fatal para quem nem bem espera chegar o período de veraneio e busca  a maior praia de água doce da região, correndo o risco de morrer afogado nos chamados "porões" provocados pela retirada do material que é geralmente utilizado na construção civil em Imperatriz e região.

O problema é antigo (veja) , com omissões de vários órgãos como o IBAMA, a Secretaria de Meio Ambiente de Imperatriz e a Secretaria de Estado do  Meio Ambiente do Maranhão,  que geralmente empurram um para outro a competência,  ou incompetência  para deter  a sanha criminosa de algumas pessoas que estão livremente ganhando muito dinheiro agredindo o Meio Ambiente.

ACUSADO DE ENVOLVIMENTO NA MORTE DE DÉCIO SÁ VAI CONTINUAR PRESO, DIZ STJ

Júnior Bolinha
A Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou pedido de liberdade ao empresário Júnior Bolinha (José Raimundo Chaves Sales Júnior) denunciado por suposta participação no assassinato do jornalista maranhense Décio Sá, em 2012. De forma unânime, o colegiado afastou a tese de excesso de prazo na prisão preventiva em virtude da complexidade da ação penal, que ainda aguarda julgamento em primeira instância.

O crime ocorreu em São Luís. Segundo denúncia do Ministério Público, o jornalista publicou em blog notícia sobre o envolvimento de uma terceira pessoa em homicídio no estado do Piauí. Após a notícia, de acordo com o MP, o terceiro utilizou a intermediação do empresário (também alvo de críticas do jornalista) para contratar um pistoleiro que matou o profissional de imprensa.

Ao STJ, a defesa do empresário apresentou o pedido de habeas corpus alegando excesso de prazo da prisão provisória, que já dura cerca de quatro anos. Segundo a defesa, ainda não há previsão de julgamento, apesar de a fase de instrução do processo ter sido finalizada em 2013.

Razoabilidade – O relator do pedido de habeas corpus, ministro Rogerio Schietti Cruz, ressaltou inicialmente que a contagem dos prazos processuais previstos pela legislação deve ocorrer de maneira global, mas o reconhecimento do excesso deve se dar com base nos princípios da razoabilidade e da proporcionalidade.

O ministro destacou que, apesar de a prisão preventiva ter sido decretada em 2012, os seus fundamentos foram renovados na sentença de pronúncia, em 2013. Além disso, lembrou que a ação penal tem como réus o empresário e outras 11 pessoas e, em seu curso, foram tomados depoimentos de mais de 50 pessoas e interpostos inúmeros recursos, impugnações e outros pedidos da defesa.

“Assim, apesar do tempo em que o paciente permanece segregado do convívio em sociedade, não constato constrangimento ilegal decorrente do entendimento esposado pela corte de origem, seja por apontar que sua pronúncia afasta a alegação de excesso de prazo, seja porque houve, de forma inequívoca, contribuição da defesa para a mora aventada, e, ainda, pelas próprias particularidades do caso concreto”, afirmou o ministro ao negar o pedido de habeas corpus.

Ao final, o ministro, embora não tenha reconhecido o excesso de prazo, recomendou prioridade no julgamento do caso. (Extraído de O Informante)

segunda-feira, 10 de abril de 2017

100 DIAS DA UEMA SUL

Somos a única Universidade Regional do Estado do Maranhão. A mais nova Universidade do Brasil

* Expedito Barroso



Em maio de 1968, para além da greve geral que irrompeu na França a partir dos protestos no Quartier Latin organizados pelos estudantes e trabalhadores contra o sistema educacional e a repressão – que se irradiaram mundo adentro, numa CPI da Câmara dos Deputados sobre a reestruturação do Ensino Superior brasileiro, em plena ditadura civil-militar, o intelectual Anísio Teixeira no seu depoimento professa: “ a educação não é só um bem para o indivíduo, mas uma necessidade para a sociedade.”

Sete meses depois seria decretado o AI5, a face mais cruel e a melhor tradução do penúltimo golpe no estado brasileiro. Como escreveu dia desses numa rede social um companheiro: “os grandes pensadores botaram a cara no sol”.

Naquela afirmação, o mestre proporcionava-nos mais uma aula, duas de fato: o zeitgeist e a função social da Universidade na organização do registro da realidade social e a produção e divulgação da cultura nacional.

De fato, após 51 anos vivemos no Brasil uma cena quase similar. Reformas supressoras de direitos, deveres e funções sociais, desmantelamento do sistema educacional...

De fato, também, os movimentos de proação, as ideias inovadoras sempre têm seus epicentros. As necessidades sociais, a temperança nessa conserva cultural chamada sociedade, devem se coefetivadas pela Universidade.

E quando uma Universidade é nova, recém-criada e formulada a partir de uma política pública balizada pelo Desenvolvimento com Inclusão e Justiça Social em um estado ainda eivado de assimetrias sociais como o Maranhão, sua ação estratégica é entusiasmante e motivadora.

Assim é a compreensão dos que lutaram, conquistaram e constroem a Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão – UEMASUL.

No próximo dia 10 de abril, faremos 100 dias de existência. Planejamento, trabalho, aprendizado, organização, avaliação, resolução, desafios, correção, reordenamento, dialética, embates, mediação, inserção, visibilidade, políticas de desenvolvimento têm constituído as tarefas dos gestores, professores, servidores técnico-administrativos e discentes no ensino, pesquisa e extensão.

Somos a única Universidade Regional do Estado do Maranhão. A mais nova Universidade do Brasil. A compreensão desse universo regional suscita a promoção de ações afirmativas para realinhar aquelas assimetrias sociais. Óbvio que só temos 100 dias. 100 dias dos primeiros 1.000 anos!

Requalificar arquitetonicamente os espaços de convívio universitário, construir e organizar os espaços de organização administrativa para os mais de dois mil alunos e quase cento e oitenta profissionais é a parte visível deste processo.

Organizar as bases epistemológicas do Projeto Pedagógico Institucional – PPI e do Plano de Desenvolvimento Institucional – PDI 2017-2022, para ampla discussão e construção do consenso na comunidade acadêmica. Formular e organizar todos os demais documentos normativos, no mesmo momento em que se operacionaliza o cotidiano da administração pública para atender satisfatoriamente as demandas internas e externas são tarefas que têm obtido resultado por meio da metodologia situacional, coletiva e participativa de ação.

Alunos participando da bienal da UNE em Fortaleza, indo divulgar resultados de suas pesquisas/atividades em eventos em Teresina, Recife, difundindo a UEMASUL, são indicadores iniciais otimistas do novo empoderamento discente.

A nomeação e posse de novos professores/pesquisadores ampliando o corpo docente e o ingresso aproximado de quatrocentos e cinquenta discentes compactuados com o inédito e expressivo lançamento de quase 200 bolsas de pesquisa, estágios, monitorias, permanência estudantil configuram uma nova relação para o caminho da função social da UEMASUL.

O início do curso de mestrado em Agricultura e Ambiente numa cooperação com nossa coirmã UEMA corresponde ao planejamento de consolidação dos cursos de graduação já existentes ao tempo em que implementamos o terceiro ciclo de formação continuada com a criação de cursos de pós-graduação stricto sensu.

O investimento de 11,3 milhões de Reais na construção do nosso terceiro campus, na Rodovia BR-010, com recursos alocados pelo Governo do Estado via financiamento do BNDES, com ordem de serviço a ser expedida nas próximas semanas pelo Governador Flávio Dino e nossa Reitora profª. Elizabeth Fernandes materializa o compromisso Estado-Universidade-Sociedade com o desenvolvimento regional.

Por sua vez, o protagonismo e ativismo definido pela UEMASUL na sua área de atuação territorial nos programas estatais Rede Ciência Maranhão coordenado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação – SECTI e Mais IDH, criando, formulando e disponibilizando serviços, processos e produtos, constituem a expressão e desafio da lição de outro mestre da educação, professor Darcy Ribeiro. A Universidade necessária deve estar irmanada com a planificação do estado, democratizando a educação e a cultura para superar o atraso, promovendo como vetor resultante a aceleração evolutiva e a atualização histórica da nossa região.

Não é pouco. Poucos são os 100 primeiros dias. A história exercerá sua análise e julgamento. Estamos no começo. Os saberes tradicionais nos ensinam que a Arte é o que preenche o vazio e o Conhecimento é um porto...de saída.

*Expedito Barroso,50, é Biólogo, professor da Rede Estadual de Educação e da UEMASUL. Vice-Reitor Pro tempore.

sábado, 8 de abril de 2017

"EL ENGAVETADOR" ?: VEREADORES ACUSAM JUIZ DA FAZENDA PÚBLICA DE IMPERATRIZ

Vereador Aurélio do PT
Passou despercebido, ou talvez porque a maioria da nossa imprensa local não gosta mesmo de mexer com juiz, mas na terça-feira, 04/04, o vereador Aurélio do PT fez uma séria acusação ao juiz da Vara da Fazenda Pública, Joaquim da Silva Filho, ao denunciar que o magistrado colocava "debaixo da mesa" os processos contra a empresa de ônibus coletivo de Imperatriz".

Aurélio protestava pelo fato da empresa de ônibus Coletivo Ratrans estar operando sem ter passado por  uma licitação pública e recentemente ter majorado os preços das passagens sem que a Câmara Municipal fosse ouvida.

Vereador Bebé Taxista
Na mesma ocasião outro vereador, o conhecido Bebé Taxista (PDT), em aparte, corroborou com a afirmação do colega e foi mais além, acusando o juiz de "gostar mesmo é de perseguir os táxis lotação".

A fama de "engavetador" do Juiz Joaquim Filho vem de longe, fato comentado entre advogados, operadores do Direito em geral e políticos, mas sempre á boca miúda. Esta é a primeira vez que corajosamente um agente público faz uma denúncia como esta "ao vivo e a cores" contra o referido juiz.
Vereador Hamilton Miranda

Como todo mundo tem os seus, o Juiz Joaquim Filho prontamente foi defendido pelo vereador Hamilton Miranda (PSB) que se declarando amigo deste, disse que até hoje não viu nada que desabonasse a conduta do magistrado e que ele as vezes é questionado "porque toma decisões". "E decisões agradam uns e outros não", arrematou Hamilton Miranda que é o líder do governo municipal na Câmara.

Juiz Joaquim Filho

"Engavetador" ou não, como disse, a denúncia é séria e precisa ser apurada, pois não se trata mais de buxixo ou conversas de bastidores, trata-se de afirmações de vereadores numa sessão do Poder Legislativo da segunda maior cidade do Maranhão, acusando de parcialidade um membro do Poder Judiciário. 

Sugestão de leitura sobre o assunto: Quando um Juiz é suspeito de ser parcial.

SELETIVO DA SEDES ESTAVA "CONTAMINADO"

Repercute  a decisão do prefeito de Imperatriz Francisco de Assis Ramos de suspender o processo seletivo da Secretaria de Desenvolvimento Social (SEDES), detonado por várias denúncias e sob ameaça de ação do Ministério Público.

Prefeito Assis Ramos
Em nota, a prefeitura diz que "o próprio Gabinete do Prefeito, em colaboração com a Secretaria da Administração, detectou incorreções na lista dos classificados para a entrevista final: nela estavam pelo menos um candidato que fora reprovado em fase anterior e duas pessoas inscritas para uma função e pré-classificadas para outras.

O prefeito Assis Ramos considerará que uma mínima imperfeição contamina o certame como um todo, daí as decisões de ZERAR o concurso, comunicar o fato ao Ministério Público, demitir todos os integrantes da comissão do seletivo, instaurar sindicância, nomear outra equipe para o certame e considerar válidas todas as inscrições já feitas.

Portanto, não haverá nova fase de inscrição. Estão habilitados ao concurso apenas os candidatos inscritos, TODOS, inclusive os que teriam sido eliminados nas etapas preliminares. 


Vamos aguardar que os responsáveis pela "contaminação" do Seletivo sejam identificados e punidos. 

ROBERTO ROCHA DIZ QUE NÃO QUER SER UM “SENADOR FANTASMA”

Em evento bastante representativo com a presença de lideranças políticas da região tocantina e de todo o sul do Maranhão, empresários e militantes políticos, o senador Roberto Rocha (PSB) abriu oficialmente em Imperatriz o que classificou como um "Gabinete Regional de Representação Institucional do Senado Federal".

Segundo Roberto, o gabinete estará aberto "para atender as necessidades de toda uma região e ele próprio estará pessoalmente aqui para atender pelo menos uma vez por mês, os prefeitos, as lideranças politicas e classistas, numa espécie de extensão de seu gabinete no senado.

Na oportunidade Roberto rebateu o que dizem seus opositores, que o gabinete nada mais será do que um comitê eleitoral visando sua futura candidatura a governador no pleito do ano que vem. "Meu mandato é de 8 anos, ele se encerra em 2023, nós portanto estamos abrindo um escritório aqui no inicio do mandato, isso não significa que eu sou candidato a governador, mas se tiver que ser serei, mas também posso compor, isso faz parte do jogo democrático", afirmou.

Segundo Roberto, a figura de um senador da república sempre foi vista no Maranhão como uma figura distante, como um fantasma, ou como alguém que só se via de oito em oito anos. “Eu sou senador do Maranhão, estou aqui e ando em todo o estado e vou continuar andando, não serei um senador fantasma", disse Roberto.

A turma que gosta mesmo é de “ver o circo pegar fogo” andou especulando que havia por parte do Governo ou do partido do governador, o PCdoB, um trabalho para esvaziar o evento, o que não parece ser verdade, pois o que se viu lá foram prefeitos, vereadores e muitos partidários ou aliados do governador Flávio Dino prestigiando o evento. Um destes que não vou mencionar, me disse: “Rapaz, eu sou do lado do governador, mas eu ajudei a eleger o Roberto, nosso único candidato ao senado, por que agora eu vou romper com ele? Eleição é só ano que vem, não tratamos disso agora, ele é nosso devedor e nós queremos a ajuda dele para minimizar os problemas de nosso município”.

Vereador Venilson Batista(PCdoB)
O vereador Venilson Batista, o “Vini”, foi categórico: “eu sou do PCdoB, mas votei no Roberto, fiz campanha pra ele, era o candidato da nossa coligação e não tenho nenhuma intimidade com os outros dois senadores do Maranhão, então é ele que eu tenho que procurar e vir aqui prestigiar quando abre um escritório na minha região se propondo a nos atender”, disse Vini, informando que não recebeu nenhuma orientação do PCdoB para que não comparecesse ao evento.

O que se nota é que tem muita gente interessada em ver Roberto Rocha e Flávio Dino se engalfinhando. Particularmente, eu que votei no dois e fiz campanha, não gosto dessa divisão, e tenho certeza que os eleitores dos dois também, afinal o que queremos é ver o trabalho dos dois pelo Maranhão.

Durante sua fala, ao lado do prefeito de Imperatriz Assis Ramos, Roberto se comprometeu com muitas pautas ou reivindicações de Imperatriz e região, tais como ajudar na conclusão do Mercado do Peixe, viabilizar a construção de uma Ceasa, o destravamento da obra da BR-010, indo mais além até Açailândia, etc. 

Vamos aguardar e cobrar.

sexta-feira, 7 de abril de 2017

NOVA CAMPANHA PELA CRIAÇÃO DO MARANHÃO DO SUL SERÁ LANÇADA DIA 21 DE ABRIL, DIA DE TIRADENTES

Na oportunidade acontecerá o I Colóquio “Maranhão do Sul, sim é possível”, tendo como público alvo Estudantes, professores, profissionais liberais, líderes classistas, políticos, empresários, simpatizantes da causa, em geral.

Definido para o próximo 21 de Abril a partir das 8 horas da manhã no Auditório do Palácio do Comércio o I Colóquio “Estado do Maranhão do Sul, sim é possível” evento, que marca a retomada da luta pela divisão do Maranhão e que tem a chancela da recém criada Associação para o Desenvolvimento da Região Tocantina e do Maranhão do Sul-Adermasul.

Desde sua concepção a diretoria da Adermarsul tem feito contato com lideranças representativas de todos os municípios que integram o mapa do que será o futuro estado num trabalho de envolvimento e convencimento em torno da causa. Para o jornalista Josué Moura, presidente da entidade, esse colóquio do dia 21, é mais do que um encontro de ideias e ideais, vai funcionar como um marco do início dessa nova jornada.

A mais recente mobilização sobre Maranhão do Sul, lembra o jornalista, foi em 2011, contudo depois disso não se falou mais no assunto “até que há pelo menos um ano ao conversar com outros colegas jornalistas e alguns entusiastas da causa, retomamos a bandeira e em fevereiro demos corpo à Adermarsul, em fase de registro”, informou Josué Moura.

O presidente da Adermarsul avalia ser “uma covardia a região não prosseguir com essa luta que é, sobretudo, justa e possível”. “Não estamos vendendo a ilusão de que o plebiscito vai logo acontecer e que em breve o estado estará criado. Não, como das outras vezes, teremos muita luta pela frente e a médio ou longo prazos acabaremos logrando êxito, transformando em realidade o sonho de várias gerações de maranhenses desse lado de cá do estado”, concluiu.

Edmilson Sanches, Hélio Miranda, Esmerahdson Dipinho e Enéas Rocha serão palestrantes
Edmilson Sanches, Hélio Miranda, Esmerahdson Dipinho e Enéas Rocha 

Os temas a serem discorridos e debatidos no I Colóquio “Maranhão do Sul, Sim é Possível”, serão manuseados pelo jornalista, consultor e escritor e enciclopedista Edmilson Sanches, pelo advogado, ex-juiz do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins, Hélio Miranda e pelos professores Enéas Rocha e Esmerahdson de Pinho.

Profundo pesquisador da história desse lado do Estado, autor de diversos textos sobre o Maranhão do Sul, o jornalista Edmilson Sanches discorrerá sobre os “Aspectos históricos e humanos da luta pela divisão territorial do Estado do Maranhão do Sul”, palestra considerada pela diretoria da Adermarsul fundamental para que se rememore a os caminhos dessa luta de quase 200 anos.

Já o advogado Hélio Miranda, que possui larga militância nos tribunais superiores, falará sobre os “Aspectos Políticos e Jurídicos da Criação de um novo Estado. Miranda, que também é professor universitário, tem na bagagem a participação na luta pela criação de dois novos estados: uma tentativa de dividir o Rio Grande do Sul e anos depois o exitoso movimento que criou o Estado do Tocantins. “Um nome que trará brilho ao evento”, comenta o advogado Oziel Vieira, Coordenador Jurídico da Adermasul.

O economista Enéas Rocha e o administrador de empresas Esmerahdson De Pinho, ambos com mestrado e doutorado em Desenvolvimento Regional, vão dividir o tema “Realidade Econômica brasileira, desenvolvimento regional, e as potencialidades econômicas do Maranhão do Sul. “A histórica bandeira do Maranhão do Sul pontuarão a linha de pesquisa desses dois jovens senhores nos seus estudos de doutoramento. Vamos aprender muito com eles”, ressalta a ex-vereadora Conceição Formiga, Coordenadora de Mobilização das Mulheres da Ademarsul.

PROGRAMAÇÃO

Data: 21 de Abril no auditório do Palácio do Comércio

Público alvo: Estudantes, professores, profissionais liberais, líderes classistas, políticos, empresários, simpatizantes da causa, em geral.

8h – Abertura solene, boas vindas

8h10 – Palavra inicial e breve resumo sobre os passos dados nesse “novo momento da luta pelo Estado do Maranhão do Sul” (Josué Moura)

8h20 – Apresentação das peças da campanha de marketing do movimento (Start Mídia)

8h40 – Apresentação artística

9h – Aspectos históricos e humanos da luta pela divisão territorial do Estado do Maranhão (Edmilson Sanches)

9h30 – Aspectos políticos e jurídicos da criação de um novo Estado (Hélio Miranda)

10h10 – Realidade econômica brasileira, desenvolvimento regional, e as potencialidades econômicas do Maranhão do Sul (Esmerahdson/ Enéas)

10h40 – Debates/tribuna livre

11h30 – Encerramento