segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Saúde imperatrizense melhorou, só não vê quem não quer

Hospital Municipal de Imperatriz
Mais de 160 mil pessoas já foram atendidas pelas equipes do PSF

Os críticos da administração do prefeito Sebastião Madeira, embalados por setores da imprensa, querem passar para opinião pública que a Saúde pública muncipal  está á beira do caos. Puro exagero, que  é facilmente derrubado quando se observa os números ou se constata de perto, no momento em que se nescessita dos serviços do SUS. A Saúde imperatrizense melhorou, só não vê quem não quer.

Ambulância do Samu-Imperatriz
Em contraste com a grande demanda de pacientes de fora da cidade que aqui aportam em busca de todo tipo de serviço de saúde, os imperatrizenses já não procuram o Socorrão por motivos que não sejam emergenciais, conforme o fim a que ele se propõe, pois a chamada atenção básica desenvolvida nos bairros através das equipes do PSF ou mesmo dos Postos de Saúde, têm ajudado nesse sentido, resolvendo muitos casos e desafogando o atendiemnto  no maior hospital público da região.

Em recente entrevista à imprensa local, o coordenador da Atenção Básica da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), Charles Miranda, informou  que o município dispõe de 42 equipes do Programa Saúde da Família (PSF) e 34 postos de saúde em bairros e povoados de Imperatriz.

Unidade Mista da Vila Nova

Ele destaca ainda a Unidade Mista Clésio Fonseca, no bairro Vila Nova, que presta diversos atendimentos em saúde à população imperatrizense, desafogando o Hospital Municipal de Imperatriz (HMI), o Socorrão.

“Temos ainda o serviço de atenção primária de saúde que trabalha na prevenção e educação: câncer de colo, acompanhamento dos pacientes hipertensos e diabéticos, e orientação à saúde do idoso”, cita.





Charles Miranda
Miranda enfatiza ainda o trabalho realizado pelas 20 equipes do Programa de Saúde Bucal (PSB) que atuam em Imperatriz, oferecendo procedimentos de higienização bucal e de atendimento de emergência. “Queremos esclarecer à comunidade que procedimentos que exigem suturas e pequenas cirurgias não são realizados nos postos básicos de saúde, pois necessitam de maior estrutura”, disse.

Ele orienta a população que esses procedimentos são realizados na Unidade Mista da Vila Nova e no hospital Socorrão. “Já os procedimentos simples que necessitam de anestesia como curativos, vacinas, consultas de enfermagem, médicas e odontológicas são realizadas nos postos de saúde”, explica.

Posto de Saúde do Povoado Coquelândia
O coordenador da Atenção Básica diz ainda que o atendimento com médicos especializados são encaminhados por meio da rede de postos de saúde do município, sendo que, caso necessite de uma intervenção cirúrgica o paciente é encaminhado para o hospital Socorrão.

“O sistema de saúde de Imperatriz não deixa a desejar em nenhum aspecto, pois o município tem feito o acompanhamento do paciente desde a atenção primária até a alta complexidade”, diz ele, que destaca os esforços da secretária de Saúde, Dra. Conceição Madeira. “A secretária não deixa faltar nenhum material para atendimento da população de Imperatriz”, disse.

Reforma – O prefeito Sebastião Madeira autorizou este ano a construção, reforma e adequação de várias unidades de saúde de Imperatriz, como os postos de saúde do bairro Nova Imperatriz, e dos povoados Bom Jesus e Camaçari, bem como ampliou mais da metade das unidades de saúde; implantou mais uma equipe de PSF, na Vila Fiquene, e está construindo em parceria com o Governo Federal o posto de saúde do bairro Ouro Verde.


“Foram adquiridos mais de 1.500 novos equipamentos, estruturando melhor as unidades e aumentando o poder de resolutividade dos problemas das comunidades”, finalizou Charles. Fonte : Ascom.

Um comentário:

Mohammed D'avila disse...

Concordo com você, a saúde melhorou bastante, só não ver quem está tapado pela mídia, infelizmente....