segunda-feira, 18 de abril de 2011

Se não fugirem!

Pai e filhos acusados da morte de segurança irão a júri popular

Edson Lima do Carmo e os seus filhos, Edimar Lima do Carmo e Edson Gomes
O empresário Edson Lima do Carmo e os seus filhos, Edimar Lima do Carmo e Edson Gomes do Carmo, acusados da morte do segurança José Jefferson de Lucena, foram pronunciados a júri popular.


A decisão foi proferida pelo juiz Welinton Sousa Carvalho, titular da 4ª Vara Criminal, no dia 29 de março passado, mas somente nessa sexta-feira (15) chegou ao conhecimento da imprensa.


Os três acusados foram presos, mas dias depois foram liberados por força de habeas corpus deferido pelo Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão, e estão respondendo ao processo em liberdade.


Edson Lima do Carmo, Edimar Lima do Carmo e Edson Gomes do Carmo vão responder junto ao Tribunal do Júri por homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe e sem dar defesa à vítima.


Os acusados ainda podem recorrer da decisão do juiz numa instância superior.
 
Jefferson Lucena
O caso - O segurança José Jefferson de Lucena, na ocasião com 30 anos e que também era professor de artes marciais, foi vítima de disparos no dia 28 de março de 2010. O autor dos tiros foi um dos filhos de Edson Lima do Carmo, também conhecido por "Edinho do Cimento", que tinha uma desavença com a vítima.


José Jefferson passou cerca de um mês internado em um hospital de Imperatriz em estado grave, até que veio a óbito, não resistindo às lesões sofridas na cabeça em função do tiro que levou. O crime, então, passou de tentativa de homicídio para homicídio duplamente qualificado, como foi definido pela Justiça. A data do julgamento ainda não foi definida. (Fonte: Jornal O progresso)

Um comentário:

Anônimo disse...

blz eu esperei tanto por esse dia, acredito que a justiça nao falhara,agora esses criminosos imundos irao p cadeia. Espero que as pessoas que irao decidir o julgamento tenham justiça em seus coraçoes e que pensem que mais um inocente morreu por motivo banal. Eles vao ter que pagar pelo que fizeram!!!!!! Que a imprensa mantenha a populaçaõ informada sobre tdo o processo de julgamento.