terça-feira, 21 de junho de 2011

MARANHÃO DO SUL, MAIS QUE UM SONHO, UMA LUTA REAL

Contrariando os argumentos fúteis daqueles que não se dedicam a pegar os fatos  pela raíz, ou mesmo agem por má fé buscando inibir a vontade e a soberania de um  povo,  a criação do Maranhão do Sul não é apenas um sonho, mas uma luta real, desejada geração após geração pelos que habitam essas plagas margeando o Tocantins. 
É o grande ideal de homens e mulheres esquecidos por décadas pelos governos encastelados em São Luís, que de maneira nociva acabaram criando  barreiras culturais, sociais, políticas e econômicas entre o norte e essa banda de cá do Maranhão.

Contrariando aqueles que acusam que tudo não passa de jogadas ou manobras pessoais de políticos em busca de votos, a luta pelo Maranhão do Sul sempre será maior que as aspirações e os interesses pessoais daqueles que levantam sua bandeira momentaneamente ou dos que lutam a vida inteira pela sua concretização.  Graças à nossa miscigenação, o desenvolvimento educacional, principalmente em Imperatriz, aos poucos está sendo criada uma convergência de vários segmentos e idéias, resultando na formação de uma consciência lúcida e determinada, formando uma verdadeira barricada contra os demagogos oportunistas. 
Poucos tem a coragem de se posicionar contra o Maranhão do Sul, mas não basta só dizer que é a favor, tem agora que demonstrar essa vontade com ações de apoio e incentivo à causa. 
Para esses a música de César Teixeira, "Oração Latina", que diz: "...e diga sim... a quem nos quer abraçar, mas se for pra enganar, diga não..."
Devemos repudiar os enganadores, no entanto precisamos entender que  a luta pelo Maranhão do Sul não é uma jihad, não é uma luta do sul contra o norte, da oposição contra a situação...
O Maranhão do Sul tem que ser inclusivo, abrangente, com todos que quiserem vir ajudar, na certeza de que as lutas internas sempre existirão, mas as alianças táticas poderão nos colocar lado a lado em nome desse ideal, acontecendo assim a unidade na diversidade. 
Aos que nesse momento estão á frente desse novo movimento, que tenham a consciência de que a criação de um Estado não é uma tarefa fácil, nem acontece da noite para o dia, apesar da nossa vontade e disposição de luta. 
Por isso é importante nos inspirarmos na luta dos que vieram antes de nós, muitos que até já se foram. É preciso se inspirar no espírito pioneiro e desbravador de pessoas comuns, líderes políticos e sociedade organizada, que sem muito conhecimento ou recursos romperam barreiras e foram importantes para que a chama emancipacionista continuasse até os nossos dias. Que jamais esqueçamos da coragem de muitos heróis anônimos que abraçaram esta causa.
Vamos juntos agora em torno de objetivos reais que possibilitem no menor espaço de tempo possível, superando todas as adversidades, o nascimento dessa nova unidade federativa, o nosso tão almejado Maranhão do Sul.

3 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns jornalista, vc está se tornando um idéologo do Maranhão do Sul. Aqui em Porto Franco estamos prontos reforçar a luta. / Marcos Melquíades Nascimento.

Blog do Josué Moura disse...

Jose Moura, de Pinheiro-MA, comentou no Facebook:

"Muito bem colocado, Josué. Devemos entrar na luta com consciência, sem fanatismo mas, com muita objetividade. Nada de sonhos e rompantes inúteis."

Anônimo disse...

Quero estar presente. Basta me informar... Onde,quando estão se reunindo?
Temos um grupo de Mulheres Pró-Maranhão do Sul com fotos , atas , presenças´so esperando .
Não fui a primeira reunião pois não tive nenhum anúncio...
VAMOS A LUTA!!! (Conceição Formiga)