sábado, 3 de novembro de 2012

MARANHÃO DO SUL, VAMOS COBRAR O SARNEY?


Amigos, o Maranhão do Sul para mim é uma bandeira permanente. Ano que vem vamos voltar a cobrar?



Este ano, no dia 12 de abril estivemos com os donos do Maranhão, Sarney e Lobão (ambos receberam uma comissão composta por deputados e lideranças do movimento pró criação do novo estado) e eles se comprometeram em colocar o projeto na pauta do Congresso.

Naquela ocasião, fazendo parte da comissão e com direito a uso da palavra, eu disse ao presidente do senado:

“O quê se ouve dizer, presidente, é que o Maranhão do Sul só sai um dia depois que o senhor morrer, por que enquanto o senhor for vivo não deixará dividir o Maranhão. Mas eu digo que nunca li, nem ouvi nenhuma afirmação sua na imprensa se posicionando contra o Maranhão do Sul, pelo contrário tenho recortes de jornais o senhor dizendo que se fosse da vontade do povo o senhor não seria contra. Pois saiba que é da vontade do povo sim e por isso estamos aqui solicitando o seu apoio para ajudar a liberar o pedido de plebiscito para que possamos fazer a vontade do povo e criar o Maranhão do Sul”.

Depois que todos falaram Sarney respondeu:

“Vou dizer o que já disse antes, eu não vou ser um ativista, nem tenho mais idade para isso, mas não colocarei entraves, nenhum obstáculo para a criação do Maranhão do Sul, pois quando uma região tem um ideal de autonomia, de liberdade, pode passar um tempo, mas evidentemente isso termina acontecendo, não adianta lutar contra, todas as nações foram feitas assim, é um processo normal e inexorável”, disse.

Apelando para a objetividade ali mesmo na nossa presença Sarney solicitou à sua secretária e demais assessores que vissem o mais breve possível o que poderia ser feito para que fosse apreciado o Decreto Legislativo do então senador Edison Lobão, reiterando mais uma vez que jamais será contra. “Eu estou na fase de não perder amigos, nem arrumar novos inimigos. Vou ver como está esse decreto, se puder ajudarei para a realização do plebiscito e não criarei nenhum obstáculo para a criação do Estado... Está bem?”, finalizou Sarney. Todos responderam: “está bem!”.

Saímos de lá com muita fé ("agora vai", diziam os mais crentes), apesar do grande bombardeio dos mais "puros oposicionistas" que nem mesmo admitiam que pessoas da oposição como eu e a deputada Valéria Macedo (PDT) estivéssemos ali parlamentado com o "oligarca José Sarney". Ainda acho que fizemos o correto, mas o pior é que o discurso deles está mais vivo do que nunca, pois até agora, depois daquele encontro, tudo ficou apenas nos nossos sonhos, Sarney e tampouco Lobão não moveram uma palha em favor do projeto.

O deputado federal Lourival Mendes (PTdoB) ainda criou uma Frente Parlamentar que também nada fez além de um encontro na casa do deputado Sarney Filho e um encontro no auditório (da Câmara) Nereu Ramos, donde daqui participaram mais de uma centenas de lideranças.

As desculpas para a inércia foram: "Sarney adoeceu" e "este ano é um ano de Eleição, estamos todos envolvidos, não dá mais pra fazer nada em 2012".
Tudo bem, então nos aguardem ano que vem! Eu proponho reacendermos o movimento, se for o caso acamparmos na porta do gabinete do Sarney e até fazermos uma greve de fome para chamar a atenção da opinião pública, e finalmente forçarmos os donos do Maranhão a permitirem um plebiscito para escolhermos sim ou não pela criação do MA. do Sul. Esse é um direito dos sulmaranhenses!

Se os donos do Maranhão serão contra ou a favor não nos interessa, eles autorizam e o resto é com a gente.

 Que tal? Gostaria de ouvir a opinião de vocês...

10 comentários:

Anônimo disse...

Na verdade meu caro Josué, a gente só lembra de Maranhão do Sul quando visita seu BLOG e ver você exibindo no peito a inscrição: "MARANHÃO DO SUL - pinte essa bandeira". Mas eu quero mesmo é somente alertá-lo para que não confie nesse velho ainda mais quando o assunto é divisão do Maranhão. Ele não quer, a própria Roseana disse uma vez a um repórter aqui de Imperatriz que não gostaria de ver os irmãos maranhenses separados. Esse velho caguetou até a criação do vizinho Estado do Tocantins.
Quem quiser ver um dia a criação do Maranhão do Sul tem que esperar ele morrer mesmo...

João Batista disse...

Maranhão do Sul, só quando todos os políticos, que não decidiram ou são contra, sairem do poder e ficarem só ou pelo menos metade dos que defende o novo Estado, nós vamos ter uma divisão, seja com os sarneys aqui ou do outro lodo do mundo.

Anônimo disse...

parabéns pela materia. Sabemos que a criação do novo estado maranhão do sul é a vontade do povo, porem não depende somente da nossa vontade, a força maior vem dos que dizem ser representante do povo " politicos", que prometem na epoca da eleição para ganhar votos e depois de eleitos esquecem de cumprir o seu papel como verdadeiros representantes do povo, que é atender o anseio e realizar aquilo que o povo tanto sonha que e a criação do tão sonhado maranhão do sul. cadê os politicos que dizem ser a favor porque que so ficam na fala e a pratica é outra. chega de tanto bla...bla ...bla e vamos para a pratica. 2014 é ano de eleiçao ai veremos as mesma caras prometendo a divisão do estado. até quando viveremos so de promesas. (Cassia Bringel-Carolina (MA).

Anônimo disse...

Também acho que a bandeira do Maranhão do Sul é permanente. Ela está fincada no coração do povo. Mas precisamos ser práticos. Adverti que precisávamos esperar o resultado do plebiscito de Santarém e Marabá, porque era evidente tratar-se de uma armadilha contra o sonho daquele povo. De fato, a armadilha caiu sobre eles e foi armada contra nós, do Maranhão do Sul. Enquanto valer a lei que manda consultar as populações da região desmambrada e desmembranda, lutar pelo plebiscito é suicídio político. Urge conformar a lei aos ditames da CF que manda consultar a população DIRETAMENTE interessada.
A hora é de astúcia. Os políticos do Maranhão o são, não duvidem.

(Agostinho Noleto)

Anônimo disse...

Eu nunca vi um anonimo ,que não quer aparecer,se identificar.è muita burrice.Anonimo,mas anonimo mesmo

Anônimo disse...

Meu amigo Josué, a idéia da divisão do Estado do Maranhão é excelente, pena que uma andorinha só não possa fazer verão. Essa andorinha é você, o único que ainda traz esse assunto à baila. Mas por quê que eu digo que a divisão seria excelente? Simplesmente porque ficaria o Sarney com o Maranhão do Norte e o Lobão com o Maranhão do Sul e neste caso a gente sairia do espeto e cairia na brasa...
O melhor mesmo é esperar o Sarney descer nas cordas.

Anônimo disse...

Josué,ao ver esta foto,não me lembro quem é este menino do buchão que aparece.è neto do senador?
Depois vi um comentario de um anonimo Agostinho noleto.Quem é esta pessoa? é daqui da nossa região, chegou agora,faz o que?

Blog do Josué Moura disse...

Kkkk!!! Não, é o jornalista William Marinho. Agostinho Noleto é uma figura histórica aqui de Imperatriz, ex-presidente ad Academia Imperatrizense de Letras e atualmente exerce o cargo de Gestor Regional de Educação do Estado.

Anônimo disse...

Vocês querem morar em uma capital, se mudem para Belém, Palmas, Brasilia.
Tem muitas cidades que coloca Imperatriz no bolso que querem ser capital. Só no Congresso tem vários projetos de divisão de estado. Vocês vão ficar velhinho e nada, pois tem que mudar a constituição.

Anônimo disse...

Cadê? Já esfriou?