quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Jorge Moreno: "Se a corrupção é uma bandeira da direita 'moralista', como diz o ex-presidente Lula, é porque pouca coisa fez a 'esquerda' ao chegar ao governo"

Ex-Juiz, Jorge Moreno
Se a corrupção é uma bandeira da direita "moralista", como diz o ex-presidente Lula, é porque pouca coisa fez a "esquerda" ao chegar ao governo. Aliás, fez de tudo para proteger os aliados, na famosa governabilidade, sob o entendimento de que a corrupção é apenas um pequeno detalhe, um preço a pagar pelo desenvolvimento, um pedágio nessa grande rodovia, pois o que importa é o fim. 
O que são 85 bilhões por ano "roubados" dos cofres públicos, perguntam os governistas e seus aliados, diante de tanto dinheiro arrecadado? Precisamos sim mudar a tipologia do crime, a pena, a tolerância e o entendimento. Não é acidente de percurso, mas forma primária de enriquecimento das elite, diria violenta, um pouco mais sofisticada do que a escravidão, mas ainda tendo esta como um dos resultados atuais, ainda uma das raízes do enorme espectro de violações de direitos diárias sofridas pelo povo brasileiro. 
Tolerância zero para com a corrupção e tolerância zero para que a defende, é conivente, condescendente ou a permite, por achar um mal menor.Leia, no link indicado, mais um brilhante artigo de Frei Betto sobre esse mail, traçando o perfil do corrupto, depois comente e divulgue para os seus contatos:
http://diariodluta.blogspot.com/2011/11/analise-e-dissecacao-da-alma-de-um.html

Nenhum comentário: