terça-feira, 20 de março de 2012

Formandos da UEMA de outros Estados terão que trabalhar 2 anos no MA

O deputado Manoel Ribeiro (PTB) informou ontem (segunda-feira (19)), durante pronunciamento na tribuna, que protocolou projeto de lei na Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, sugerindo a obrigação do trabalho, remunerado, por dois anos, de todos os formandos de outros Estados na Universidade Estadual do Maranhão (Uema).   
Foto Materia

Depois de protocolado na Mesa Diretora, o projeto de lei será publicado no Diário Oficial da Assembleia Legislativa. Posteriormente, a proposição será apreciada na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania e outras comissões técnicas competentes. Em seguida, o projeto será votado em plenário.   

Para o deputado Manoel Ribeiro, a medida já foi instituída em outros Estados da Federação como o Pará. Segundo Manoel, a ideia da proposição é evitar a evasão de cerca de 70% dos técnicos que, no final do curso superior, vão embora para outros estados. 

O parlamentar garante que o Estado do Maranhão precisa dos técnicos que vão embora para outros Estados, principalmente dos formandos nas áreas de medicina, farmácia, odontologia, engenharia, agronomia, arquitetura e outros importantes cursos superiores disponibilizados por meio da Uema. 

Manoel citou como exemplo o ex-governador José Reinaldo Tavares, que se formou em engenharia no Ceará, e foi obrigado a ficar trabalhando durante dois anos no Estado.  “No Pará, a Universidade de Agronomia e Engenharia obriga todos os formados permanecerem dois anos trabalhando no Estado”, assinala.  

Ribeiro observa que seu projeto de lei está aberto a emendas, que podem ser apresentadas pelos colegas deputados. Ele sugere que a proposição possa permitir aos formandos da Uema realizar pós-graduação em outro Estado, e depois voltar ao Maranhão para trabalhar por dois anos. (Agência Assembleia)

Nenhum comentário: