sábado, 9 de junho de 2012

VALÉRIA COMEMORA DECISÃO DO MEC SOBRE O CURSO DE MEDICINA PARA IMPERATRIZ, MAS DEMONSTRA PREOCUPAÇÃO COM O PRAZO PARA IMPLANTAÇÃO


"O Brasil pode até não ter pressa, mas Imperatriz e o Maranhão não tem tempo a perder e precisa de médicos bem formados. E ontem", afirmou.
Deputada Valéria Macedo (PDT)
A deputada estadual Valéria Macedo (PDT) comemora a recente decisão do governo federal, em finalmente assegurar 80 vagas para um Curso de Medicina em Imperatriz, da maneira como quer a cidade e ela defende: livre e gratuito, na Universidade federal do Maranhão, UFMA.
A notícia alvissareira foi dada pelo ministro da Educação, Aloísio Mercadante, no início da semana, em Brasília (DF). Segundo o ministro, o MEC ofereceu 80 vagas para o Curso de Medicina em Imperatriz, para promover e distribuir médicos no Maranhão e estimular a interiorização da profissão. A medida já foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) do dia 06 do corrente mês.
 “Só temos que comemorar essa decisão que vem contemplar os anseios da nossa gente sulmaranhense, principalmente aqueles que não podem pagar para cursar medicina e os nossos municípios que tanto sofrem com a falta desses profissionais”, disse Valéria, observando que a falta de médicos tornou esses profissionais “raros e muito caros” e que dificilmente municípios pequenos têm condições de contratá-los.
A Deputada Valéria lembra que uma de suas principais bandeiras deste mandato foi a luta junto a Governadora Roseana Sarney para que fizesse uso do prestígio político de seu grupo junto ao Governo Federal para viabilizar a faculdade pública de medicina para Imperatriz.
 "Assim que assumi o mandato de deputada fiz a defesa do curso de medicina para Imperatriz. Essa  constituiu-se numa obstinação minha, pois fui gestora pública de saúde e sei por experiência que um dos principais gargalos do setor é a baixa oferta de médicos dispostos a trabalhar no interior do estado e para mim sempre achei um absurdo injustificável Imperatriz, a futura capital do Maranhão do Sul, não ter uma faculdade pública de Medicina”, ressaltou.  
A Deputada Valéria ressaltou ainda que foi “nesta legislatura e após minha indicação e vários discursos e apelos a Governadora que a idéia prosperou e vingou, conseguindo da governadora a promessa de que trataria sobre o assunto com o ministro da educação”.
Roseana esteve com o Ministro ainda ano passado e fez a solicitação, ganhando a promessa da instalação do curso e que o governo vem em curto espaço de tempo dando seus passos nesse sentido.
A Deputada Valéria Macedo ressaltou que “a derrota é que é órfã, pois a vitória tem mil e um pais e mães e agregados, mas lembrou que não há nos anais da Assembléia Legislativa do Maranhão nenhum registro formal enfático e obstinado da defesa do curso de medicina para Imperatriz como o que ela vem fazendo desde fevereiro de 2011, com indicações, discursos, apartes, etc.”.
Preocupação com o prazo para implantação
A deputada disse inclusive que o fato de o Ministro ter formalizado Portaria criando as vagas é apenas o primeiro passo, inclusive tímido, pois as informações do governo federal dão conta de que a efetiva implantação do Curso de Medicina em Imperatriz  aconteça até o final de 2013, com a contratação de 1.618 professores por meio de concurso e investimento de R$ 399 milhões em infraestrutura.
 “Não podemos baixar a guarda, pois até agora apenas as vagas foram criadas e os recursos apontados, pois isso no setor público é apenas um passo importante, mas temos que continuar lutando para que o dinheiro federal chegue a Imperatriz e as vagas sejam oferecidas a partir do segundo semestre de 2013, pois o Brasil pode até não ter pressa, mas Imperatriz e o Maranhão não tem tempo a perder e precisa de médicos bem formados e ontem”, afirmou.

Nenhum comentário: