sábado, 27 de outubro de 2012

ELEIÇÃO EM SÃO LUÍS CHEGA 2º TURNO COM DISPUTA ACIRRADA ENTRE CANDIDATOS

Holanda Júnior e João Castelo aparecem com diferença mínima de votos, segundo o Escutec.


Ronaldo Rocha
Da editoria de Política de O Estado do Maranhão
 
A disputa eleitoral pela Prefeitura de São Luís chega neste domingo ao 2º turno em clima de acirramento. Edivaldo Holanda Júnior (PTC), da coligação "Muda São Luís" e João Castelo (PSDB), da coligação "Pra Fazer Muito Mais", aparecem na última pesquisa de intenções de votos Escutec/O Estado empatados tecnicamente, com uma diferença de menos de 5 pontos percentuais em favor de Holanda. Eles disputarão os votos de 678.070 eleitores aptos a irem às urnas eletrônicas. 

Ambos falaram em otimismo para o resultado da eleição, que deve ser conhecido até as 22h de domingo, e comentaram sobre a turbulenta reta final de campanha, composta por denúncias, provocações e troca de acusações em debates promovidos em rádio e televisão.O pleito terá a segurança reforçada por tropas federais por determinação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), após pedido de reconsideração feito pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Maranhão. 

Segundo a última amostragem do Instituto Escutec, Edivaldo Holanda Júnior aparece na frente em intenções de votos, com 46,3% da preferência do eleitorado, contra 41,6% do prefeito João Castelo, que tenta reeleição ao cargo. Foram estes os números que levaram o pleito a uma indefinição na última semana de campanha política, uma vez que no levantamento anterior, publicado logo após o resultado do 1º turno, Edivaldo apresentava 20,3 pontos percentuais de vantagem para o tucano. A diferença entre os dois, como mostra o comparativo, caiu 8,3 pontos. 

"A virada é uma coisa mais do que evidente neste segundo turno. Você pode ver que nós crescemos bastante neste período e que o adversário caiu nas pesquisas, é só comparar. Recebemos o apoio do PRB e de vários políticos nos últimos dias, o que nos estimulou a lutar mais por São Luís. Agora vamos esperar a decisão do povo", disse João Castelo.

Edivaldo Holanda Júnior também se mostrou confiante da vitória nas urnas. "Levamos em consideração a última pesquisa do Instituto DataM, o único que acertou no 1º turno, e temos a certeza de que fizemos uma campanha propositiva, limpa e sem atacar ninguém. Estamos otimistas e acredito sim nesta eleição, o povo quer mudança", afirmou.

Tanto João Castelo quanto Edivaldo Holanda Júnior manifestaram expectativa em convencer o eleitorado considerado ainda indeciso, após o desempenho de ambos nos três debates realizados na semana passada. Este quantitativo, segundo a pesquisa, é de 12% do total do eleitorado apto ao voto. São mais de 70 mil eleitores, que serão fundamentais hoje, para definir o vencedor.

Polêmica da milícia agitou última semana da disputa

A última semana de campanha política foi marcada por polêmicas envolvendo os candidatos Edivaldo Holanda Júnior e João Castelo. A divulgação de um vídeo da suposta "Milícia 36", considerado na última sexta-feira como montagem pela juíza Luzia Neponucena, da 3ª Zona Eleitoral, foi a pauta que promoveu a maior troca de acusações entre os candidatos e que levou a repercussão nacional do caso. 

O vídeo, divulgado primeiramente em uma página no youtube, mostra uma reunião de Edivaldo Holanda Júnior com bombeiros, policiais militares e pessoas da comunidade, em uma espécie de comitê militar. Há no vídeo declarações, supostamente feitas por militares, de que será preparada "uma coisa muito louca" e que será pior do que o "grupo que matou Osama Bin Laden".

As imagens foram utilizadas nos dois programas políticos de Castelo veiculados no dia 22 e causaram reação imediata de Holanda Júnior e sua coordenação de campanha. "É um vídeo grosseiramente montado para atingir a minha campanha", declarou na ocasião.

Seis bombeiros e policiais militares foram presos por ato de indisciplina e os dois candidatos pediram ao TRE/MA que solicitasse ao TSE reforço de tropas federais, o que foi confirmado na sexta-feira.

Foi também nesse dia que saiu a decisão da 3ª Zona Eleitoral, assinada pela juíza Luzia Neponucena, que atesta montagem e trucagem do vídeo amador, determinando a proibição de veiculação do vídeo e perda de 5 minutos no programa do tucano. "Não sei se o vídeo foi montado, isso é uma coisa que só quem pode responder é o dono do comitê onde o vídeo existia e onde tudo foi filmado. Naquele comitê não tinha ninguém nosso, pelo contrário, era todo mundo com o Edivaldo", rebateu.

Mais

Ontem, último dia de campanha política, os candidatos a prefeito aproveitaram para realizar caminhadas e carreatas na periferia de São Luís. João Castelo passou pelo bairro Cidade Olímpica pela manhã, enquanto Edivaldo Holanda Júnior fez ato público na Liberdade. No período da tarde, os candidatos voltaram a percorrer comunidades atrás do eleitor indeciso.

Nenhum comentário: