terça-feira, 13 de novembro de 2012

ELEIÇÕES 2014: PRESIDENTE DO PSDB DO MA. DIZ QUE O PARTIDO PODE LANÇAR CANDIDATO A GOVERNADOR

Carlos Brandão
Embora o prefeito de Imperatriz Sebastião Madeira, a maior liderança hoje do PSDB maranhense venha evitando falar sobre o assunto, o presidente estadual do partido, deputado federal Carlos Brandão, parece querer apressar o debate. Depois de logo após a eleição insinuar que os tucanos poderão marchar com Flávio Dino, agora Brandão anuncia que o PSDB poderá ter seu próprio candidato ao governo do Maranhão.
Flávio Dino

Na entrevista, concedida ao jornal O Imparcial, mesmo reconhecendo que ainda é um pouco cedo para discutir 2014, Brandão diz que é preciso avaliar 2012 e depois pensar "nossos caminhos", afirmando que o partido tem tres caminhos a seguir, mas que estes ainda  serão avaliados em reuniões que ocorrem no final do ano e no começo de 2013 e que entre as tres alternativas existe uma, a de lançar um candidato próprio ao governo e ao senado:  

“Veja o nosso cenário, temos três possibilidades, apoiar o grupo da Roseana (PMDB), apoiar o grupo do Flávio Dino (PCdoB) ou lançarmos um candidato próprio, que inclusive essa tese já é ventilada por boa parte do partido”, revelou.
Sebastião Madeira
Carlos Brandão diz que a terceira via é a mais provável por conta da possibilidade da candidatura de Aécio Neves (PSDB-MG), a presidência da república. “Vamos imaginar que o Aécio seja o candidato a presidente do PSDB – nós não iremos aceitar subir em um palanque, que vai pedir voto para a Dilma (PMDB), afinal as duas opções de aliança para o governo são da base aliada da atual presidente, então podemos ter candidato próprio em 2014”, destacou.

Ainda comentando sobre o assunto, o deputado fala que “muita coisa ainda pode mudar”, diante de uma possibilidade da formação de uma chapa entre o PSDB e PSB para a disputa presidencial, mas que pensando no Maranhão, o partido tem que seguir e apoiar a linha nacional da legenda.

Questionado sobre a possibilidade de nomes que venham a serem os escolhidos para essa disputa, o tucano revela que “ainda é muito cedo para pensarmos em nomes, mas temos o Sebastião Madeira, Pinto (Itamaraty), Neto (Evangelista), a Gardeninha, entre outros importantes no nosso estado”.

“Nosso potencial é enorme, temos a possibilidade de lançar um nome para governo e senado, fora que ainda vamos partir para a meta de ampliar o quantitativo de deputados estaduais e federais do Maranhão”, enfatiza Brandão. Em 2010 o PSDB elegeu três federais, mas um trocou de partido, que foi o Hélio Santos, hoje no PSD, os outros dois foram o próprio Carlos Brandão e Pinto Itamaraty, e dois estaduais, Neto Evangelista e Gardeninha Castelo.

Na minha opinião  o raciocínio de Carlos Brandão está certíssimo,  havendo a possibilidade de um segundo turno no Maranhão, num primeiro momento todas as agremiações ficam a vontade para lançarem seus candidatos. Não foi assim em 2006, quando o então governador José Reinaldo Tavares lançou vários candidatos - no que seus adversários denominaram de "consórcio de candidatos" - e conseguiu derrotar o grupo Sarney?

João Castelo
A posição de Carlos Brandão, que pelo visto deve estar tendo o aval de Sebastião Madeira e João Castelo, pelo menos inicialmente contraria alguns analistas políticos e blogueiros de plantão, que açodadamente, já colocam o PSDB nas fileiras sarneysistas, principalmente aqui em plagas sulmaranhenses, por conta da relação institucional entre a maior liderança tucana, o prefeito Sebastião Madeira, e a governadora Roseana Sarney.

Castelo ainda está amalgamado, lambendo as feridas,  depois da derrota. Se tiver juízo vai é tratar de fazer uma boa transição, jamais ficar falando sobre futuro eleitoral de seu partido, apesard e já ter dito que a partir de agora vai "pendurar as chuteiras"

Madeira foge do assunto, mas  tem seus motivos. O primeiro deles é que estaria agora preocupado unicamente com seu segundo mandato, se organizando planejando os quatro anos seguintes, analisando os desafios de governar a segunda cidade do estado; o segundo motivo é o fato de que embora analistas já o coloquem como o próximo presidente do PSDB estadual, ainda não o é,  quem realmente fala em nome do partido é o presidente, deputado Carlos Brandão. Então Madeira está na dele e parece não estar apressado em dicutir as eleições 2014.

Igor Lago, candidato?
Weverton, na "canetada"
Nos outros partidos de oposição o assunto também ainda quase não é ventilado. O PDT ( o partido das Comissões provisórias), se encontra dividido em mil pedaços, mas  deve marchar com Flávio Dino (PCdoB), pois o alinhamento já se deu na eleição de 2012 pela vontade de Weverton Rocha e Julião Amim.

Edson Vidigal
Deoclides Macedo
Mesmo que haja  um pensamento divergente de uma candidatura pedetista que poderia ser a de Igor Lago, a do prefeito de Porto Franco Deoclides Macedo ou do ex-ministro Edson Vidigal, seria derrotada internamente no nascedouro, numa canetada , como vem agindo seus dirigentes (claro, se estes forem os mesmos até 2014), assim como fizeram em São Luís ao decidirem apoiar Edivaldo Holanda e ao lançarem a candidatura do deputado Carlos Amorim em Imperatriz.


Como ainda é cedo, só nos resta especular e esperar para ver se as nossas previsões ou análises estarão corretas. "Pra frente é que as malas batem..".

Um comentário:

Anônimo disse...

Embora digam que é cedo, a campanha já começou e o Madeira sabe que tem que alçar voos mais altos, senão vai acabar também dizendo que é o eterno prefeito de Imperatriz. Tem também o dever cívico de não permitir que o Maranhão cai nas mãos de alguém pior do que o Sarney.