quarta-feira, 1 de maio de 2013

FLÁVIO DINO SE REÚNE EMPRESÁRIOS E LIDERANÇAS POLÍTICAS DE BALSAS

Eliana Calmon convida Flávio Dino para compor conselho editorial da Enfam

Flavio Dino
Reunidos na noite da última sexta-feira (26), lideranças políticas e o empresariado de Balsas conversaram com Flávio Dino sobre a situação de abandono da região sul do estado. Sem ajuda do governo estadual na recuperação das estradas para escoamento da produção agrícola, os empresários denunciam que estão investindo recursos próprios na conservação de grandes trechos de estradas sem qualquer tipo de pavimentação que, em épocas de chuva, ficam completamente intransitáveis.

A região produz commodities agrícolas como soja, milho e algodão. Somente em 2012, a média da colheita foi de 50 sacas por hectare. Mesmo assim, falta assistência por parte do poder estadual. A precariedade em infraestrutura dificulta o deslocamento e venda da produção, aumentando os custos para o produtor. Por consequência, o setor agrícola do estado enfrenta entraves no desenvolvimento e na geração de emprego e renda.

A Associação dos Produtores da Serra do Penitente, formada por dez produtores locais, juntamente com os Produtores Rurais de Balsas e Produtores da Ilha de Balsas, investem anualmente entre R$ 500 mil e R$ 700 mil na recuperação de pontes, cascalhamentos e estradas num trecho de aproximadamente 107 quilômetros próximos a Balsas.

Flávio Dino lembrou que a cidade de Balsas atende a 16 municípios circunvizinhos, sendo inaceitável que esteja em situação tão precária em condições básicas de saúde, educação, infraestrutura e segurança.

“O Maranhão está congelado com relações políticas que não evoluem, marcadas pelo coronelismo, pelo patrimonialismo, pela ideia de que a tarefa do governo é ganhar eleição. É por isso que Balsas vive esse cenário e ainda assim escuta o mesmo discurso quando se aproximam as disputas eleitorais”, declarou.

O comunista também lembrou que aplicar bem os impostos; garantir a infraestrutura necessária para que a produção aumente e possibilitar assistência técnica para os pequenos produtores são obrigações do poder público.

“É impensável que em nosso estado as associações precisem se reunir para custear os investimentos nas estradas. O governo do estado tem um orçamento anual de R$ 13 bilhões e ainda contraiu junto ao BNDES um empréstimo de R$ 4,8 bilhões. Mesmo assim, os recursos não chegam para atender as demandas locais”, advertiu Flávio Dino. (Fonte: Vermelho).

Eliana Calmon convida Flávio Dino para compor conselho editorial da Enfam

Flávio Dino foi convidado pela ministra Eliana Calmon (ministra do Superior Tribunal de Justiça e ex-corregedora do Conselho Nacional de Justiça) a fazer parte da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam). No convite, a ministra ressalta o trabalho de Flávio Dino enquanto fez parte do Poder Judiciário e destaca “notável conhecimento e vasta experiência profissional”.
A ministra convida especialistas da área jurídica e outras áreas correlatas para compor conselhos editoriais de análise e aprovação de trabalhos resultantes de estudos de magistrados de todo o Brasil. Eliana Calmon é a diretora geral do Enfam e direcionou o convite aos principais juristas do país.
Flávio Dino foi juiz federal e é professor do curso de Direito da Universidade Federal do Maranhão. Durante o tempo em que foi juiz, Flávio Dino foi presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil, secretário-geral do CNJ e diretor da Escola de Direito de Brasília. Como advogado, Flávio Dino atuou na área trabalhista, ao lado de movimentos dos trabalhadores.
A trajetória de Flávio Dino no mundo jurídico fez com que uma das mais respeitadas ministras do país o convidasse a fazer parte do núcleo da Enfam. Eliana Calmon ficou bastante conhecida em todo o país pelo trabalho desenvolvido na Corregedoria do CNJ, quando atuou fortemente no combate à corrupção e na promoção da transparência no Poder Judiciário.

Nenhum comentário: