quinta-feira, 1 de agosto de 2013

MARAJÁ DO SENA, UM TAPA NA CARA DAQUELES QUE DOMINAM O MARANHÃO HÁ QUASE 50 ANOS!

MARAJÁ DO SENA: A REALIDADE DE UMA CIDADE QUE SOFRE COM OS DESMANDOS DO GOVERNO DO ESTADO





A cidade de Marajá do Sena a 430 Km de São Luís, é um exemplo do Maranhão que precisava mudar. O IDHM mostra que a cidade é a pior do país em renda média por habitante, sendo R$ 96,25 ,são  grande os problemas sociais enfrentado no município que faz da cidade a mais miserável do país. 

A inexistência de esgotamento sanitário, abastecimento de água precário, ausência de coleta de lixo regular, ruas mal conservadas, sistema de saúde limitado, , baixíssima renda média per capita e igualmente ínfima esperança de vida são alguns dos problemas do município. No quesito Educação o IDHM de Marajá do Sena foi de 0,299, muito abaixo da média nacional que é 0,637. A taxa de atividade e desocupação também não foi satisfatória, 52,2% da população a cidade não conta com atividade formal. E apenas 58,67% dos domicílios tem acesso a água encanada.                                       

Em meio a gente simples   mas hospitaleira, pobre mas empreendedora da cidade, o povo vive um clamor uníssono por uma ação urgente do poder público em Marajá do Sena , que ajude a deixar para trás o estigma e a indesejada celebridade trazidos pela colocação destacada do município no ranking da miséria.

Abandonada pelo   governo do estado, faz com que Marajá do Sena   seja um pedaço da miséria do país e fique excluída . Durante o período chuvoso a cidade fica isolada do mundo, poucos se arriscam a encarar a estrada, tamanha a quantidade de buracos de lama, que viram enormes atoleiros. 

O centro de Marajá do Sena fica num vale que sofre inundações constantes. Dois em cada três habitantes vivem na miséria, segundo o IBGE. 

Falta trabalho para homens e mulheres, a maioria das pessoas vive da agricultura   , plantação de arroz, milho, feijão, mandioca, e claro, do bolsa família.

Pensado em 2014 a governadora só agora acordou para o problema da estrada e está asfaltando um trecho de 20 km. (Título, deste blog).




Nenhum comentário: