quarta-feira, 9 de outubro de 2013

NO TROCA-TROCA PARTIDÁRIO E SURGIMENTO DE NOVAS SIGLAS QUEM SAIU GANHANDO FOI A OPOSIÇÃO MARANHENSE



No PDT Deoclides Macedo teve excelente trabalho no sentido de ajudar a pacificar o partido e manter lideranças que acabaram permanecendo na sigla trabalhista.



Passado o prazo para filiações partidárias daqueles que almejam disputar algum cargo eletivo em 2014, olhando o quadro partidário, observa-se que a oposição maranhense foi quem mais ganhou com a troca de partidos e, ainda, com a criação das novas siglas. Pelo menos dois dos novos partidos mais fortes, como o Solidariedade (SDD) e o PROS, estão nas fileiras oposicionistas e devem marchar com o pré-candidato a governador Flávio Dino (PC do B).

O PSB ganhou mais um deputado estadual, Bira do Pindaré e centenas de lideranças que vieram junto com Marina Silva da Rede, que não conseguiu seu intento de se transformar em partido político. O partido que tem o vice-prefeito de São Luís Roberto Rocha e o ex-governador José Reinaldo Tavares, é uma das siglas que mais cresce hoje em todo o país.

O PCdoB maranhense em alta com Flávio Dino ganhou dois deputados estaduais, Raimundo Cutrim, que deixou o PSD e Othelino Neto, que deixou o PPS. Centenas de lideranças em diversos municípios do Maranhão também optaram pelo partido vermelho. O congresso do PCdoB no final da semana passada em São Luís foi uma demonstração de força e organização, mostrando que a sigla que abriga o líder das pesquisas para o governo do Maranhão está se preparando para liderar uma grande coligação.

O PPS, que tem uma pré-candidata ao governo, a deputada estadual Eliziane Gama e tem o vice-prefeito de Imperatriz, o ex-vice governador Pastor Porto, ganhou a filiação do médico Igor Matos Lago, que deverá ser candidato a deputado federal.

PDT consegue manter lideranças 
Eurídice e Edson Vidigal, Ver. Aristeu Nunes e Deoclides Macedo


Já o PDT, mesmo com as defecções de deputados em Brasília, no Maranhão  não perdeu tanto quanto previam os críticos de plantão e conseguiu manter a maioria de suas lideranças. Sem desmerecer o trabalho dos líderes pedetistas Weverton Rocha, Julião Amin e Chico Leitoa, entre outros, quem desempenhou um excelente trabalho pacificador nesse sentido foi o ex-deputado estadual, ex-prefeito de Porto Franco Deoclides Macedo, que inclusive é o principal responsável pela permanência no PDT do ex-prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo. Deoclides e Hilton Gonçalo são os dois ex-prefeitos mais bem avaliados do estado, os prefeitos mais próximos do ex-governador Jackson Lago e que permaneceram fiéis ao velho pedetista mesmo depois que este foi desapeado do governo.

Hilton Gonçalo
Em nota, Hilton Gonçalo disse que recebeu convite de quase uma dezena de partidos para se filiar, porém nenhum ofereceu a segurança e a convicção de que desejava ter uma candidatura própria em 2014. “Por isso comunico a todos que decidi permanecer no PDT, partido com o qual já tenho uma história que construí ao longo do anos e respeito por conta da memória do ex-governador Jackson Lago, o qual foi um grande companheiro", disse Gonçalo, prometendo que vai insistir na tese de candidatura própria, porém aceitando e se submetendo ao final à deliberação do partido.

Deoclides também teve grande influência no trabalho de convencimento junto ao casal Edson e Eurídice Vidigal, para que estes permanecessem  no PDT. O ex-ministro do STJ Edson Vidigal pretende disputar uma vaga de deputado federal em 2014.
Deputados Carlinhos Amorim e Valéria Macedo, com Flávio Dino
Por fim, o PDT manteve os dois deputados estaduais, Carlinhos Amorim e Valéria Macedo e ainda ganhou a filiação de uma expressiva liderança de Imperatriz, a odontóloga Rosângela Curado, que vai ser candidata a deputada federal na legenda brizolista.


Novos partidos
Ver. Rildo Amaral, ex-dep. Wagner Lago, dep. Simplício Araújo e dep. Domingos Dutra
O deputado federal Simplício Araújo (SDD) deu um grande salto para a conquista da renovação do mandato e uma contribuição para a oposição, quando conseguiu retirar do comando do Grupo Sarney o novo partido Solidariedade. O Partido já chega com cerca de 26 deputados federais - entre esses o maranhense Domingos Dutra, ex-PT, que também teve um grande papel na aquisição do novo partido para a oposição - o que pode contribuir com um tempo bom de televisão. Na opinião de boa parte da crítica política Simplício demonstrou força e poder de articulação, apesar de ser um deputado de primeiro mandato em Brasília.

Destaque também para o ex-deputado José Vieira que sempre foi aliado histórico do Grupo Sarney em Bacabal e veio para a oposição trazendo com ele o PROS outro partido que foi criado recentemente. Embora não tenha perfil de esquerda, o PROS também vai contribuir para aumentar o tempo da propaganda eleitoral do representante da oposição na sucessão estadual de 2014.
Ex-deputado José Vieira
E assim se apresenta o quadro pré-eleitoral do Maranhão, a exatos 363 dias das eleições de 2014, com os ventos da mudança soprando forte a favor da nau oposicionista, apontando para uma alternância de poder que finalmente jogará por terra o mando de quase meio século de uma família sobre os maranhenses.

Um comentário:

Anônimo disse...

O importante é tirar essa cambada do poder, o resto se resolve numa boa.