quinta-feira, 3 de julho de 2014

46ª EXPOIMP: LEILÕES MOVIMENTAM A MAIOR FESTA AGROPECUÁRIA DO MARANHÃO DO SUL

Esta semana começa a 46ª Exposição Agropecuária de Imperatriz (Expoimp), maior feira de negócios do setor na região. Promovida pelo Sindicato Rural de Imperatriz, o evento além de atrair um grande público todos os anos, em média mais de 100mil pessoas, também gerar grandes negócios por meio de leilões, somente em 2013 foram negociados mais de R$ 30 milhões.


Para este ano a expectativa é de um volume ainda maior nas negociações. Para o gerente do Laticínios Palate, José Paulino Siqueira, que irá promover juntamente com  Fazenda Mogi Guaçu, o I Leilão de gado leiteiro, raças GIr e Girolando, “Iremos disponibilizar 150 cabeças, e temos uma espera de bons negócios. Outro fator positivo é contribuir para a qualidade na produtividade das criações da região, porque esse tipo de leilão aumenta a produção leiteira independente do tamanho da propriedade, uma boa matriz pode fazer a diferença na média diária da produção do pequeno ao grande produtor” afirmou animado.

CENÁRIO BRASILEIRO - O desempenho da agropecuária brasileira esta cada vez melhor. Nenhum outro país do mundo teve um crescimento tão expressivo na agropecuária quanto o Brasil nos últimos anos.  Os números comprovam: em 1993, as exportações do setor eram de US$ 15,94 bilhões, com um superávit de US$ 11,7 bilhões. Em dez anos, o país dobrou o faturamento com as vendas externas de produtos agropecuários e teve um crescimento superior a 100% no saldo comercial. Esses resultados levaram a Conferência das Nações Unidas para o Comércio e Desenvolvimento (Unctad) a prever que o país será o maior produtor mundial de alimentos nas próximas décadas.

E isso se comprava com os resultados obtidos já em 2014 o PIB referente a ele deve crescer 4%, é um aumento significativo para um movimento de R$ 1,03 trilhões, segundo a Assessoria de gestão estratégica do Ministério da agricultura e pecuária. Isso mostra um crescimento gradativo nos últimos 10 anos de mais de 34%.  (Da assessoria, título do blog)            


Nenhum comentário: