terça-feira, 29 de julho de 2014

SÉRIE CIDADES ABANDONADAS

MISÉRIA E FALTA DE PERSPECTIVAS NA TERCEIRA MAIOR CIDADE DO MARANHÃO 

São José de Ribamar no Maranhão enfrenta nos dias atuais o maior abandono de sua história. Clima de insatisfação, descontentamento e revolta dos habitantes se arrasta por toda cidade. Povoamento desordenado é também um dos sérios e graves problemas locais. 

Por Fernando Atallaia
Editor-Chefe da Agência Baluarte 

http://www.saojosederibamar.ma.gov.br/_files/gallery/Foto
O prefeito Gil Cutrim: Fundo de Participação Especial que não reflete em melhorias para a cidade abandonada de São José de Ribamar  
Ao andar por ruas e avenidas das localidades e bairros de São José de Ribamar o visitante ou o próprio habitante da cidade se deparará com uma realidade que salta aos olhos: descaso, abandono e desprezo  pelos logradouros.

Não bastasse essa vivaz e tórrida paisagem, encontrará outra que chamará atenção por sua terrível e visível tristeza: o povo do município denuncia no olhar a falta de perspectivas de vida e de esperança no futuro. Quer seja pelo alto índice de violência que acomete, atualmente, a cidade ou pela miséria que a atordoa aos quatros cantos, da Sede a chamada Região das Vilas, São José de Ribamar vem se acabando no tempo.

Tendo todas as condições para ser uma cidade rica, desenvolvida e com uma população próspera, Ribamar é um dos muitos retratos do lamentável IDH maranhense concebido no subdesenvolvimento. Nem mesmo os milhões de reais mensais do FPM Especial destinado às políticas públicas convencem o atual gestor da aplicabilidade dos recursos para que se tenha ideia. 

Como exemplo, a grande maioria dos mais de 200 mil ribamarenses que povoam hoje a cidade tem de conviver com a falta de oportunidades de trabalho e com o desemprego alarmante que deflagra forte vulnerabilidade social e acentuada presença de subemprego (terminologias já varridas do glossário das cidades brasileiras em processo de modernização e desenvolvimento no século 21). Na contramão dessa constatação, a política virou alternativa no município. Pelo menos para 16 vereadores locais que gozam de benesses, fartos privilégios do Executivo municipal e de grandes fortunas acumuladas, fato contrastante com a realidade do povo que os elegeu que, por sua vez, acumula desesperança, pobreza e miséria. Leia matéria completa.

Nenhum comentário: