terça-feira, 22 de novembro de 2011

Procura-se - de preferência vivo - o empresário Sandes Queiroz

Sandes Queiroz
Repercute em Imperatriz o desaparecimento do jovem empresário, Sandes Queiroz. Até o momento dessa postagem a polícia, tampouco a família do rapaz não tinha nenhuma notícia de seu paradeiro, do aconteceu com ele, se está vivo ou morto, já que desde a última sexta-feira sumiu misteriosamente.

A polícia trabalha silenciosamente, mas nos bastidores existem muitos comentários. Amigos e familiares já foram ouvidos  mas outras pessoas ainda vão depor. 


Pelo visto o desaparecimento de Sandes deverá ser, depois do seqüestro e morte do empresário Ezir Júnior em 17 de janeiro de 1995 e Ivanildo Júnior, em 13/09/2008, mais um crime para as estatísticas macabras na segunda maior cidade do Maranhão.

Ivanildo Júnior
Ezir Júnior
Existem algumas coincidências  inicialmente nos três casos. Ezir, Ivanildo e Sandes desapareceram da noite para o dia, concretamente Ezir e Ivanildo foram seqüestrados, Sandes pelo visto também. Os três são jovens e filhos de pessoas abastadas.


Outro crime rumoroso até hoje totalmente impune foi o do seqüestro - e talvez morte - do maestro da igreja Assembléia de Deus, Wilson Bandeira. Até hoje seu corpo nunca foi encontrado, mas a policia, depois de muita pressão da família e da opinião pública, desvendou o caso.

Os crimes contra a vida de Ezir Júnior, Ivanildo e Wilson Bandeira tem finalmente uma grande característica final: permanecem impunes, já que até hoje os possíveis mandantes não foram alcançados pelo "vigoroso" braço da lei. Gozam até o momento as delícias da impunidade.

Será que Sandes Queiroz também foi assassinado e será mais um para o armário de ossos da impunidade no Maranhão?

Veja matéria mais recente  sobre o caso Sandes Queiroz, exibida no início da tarde pela
TV Mirante de Imperatriz:

Um comentário:

Anônimo disse...

Segundo Freud um dos impulsos do ser humano é o da morte quando quer aliviar suas tensões por conta de conflitos "mas", humanizar é preciso! Visto que, se isso não acontencer corremos um grande risco dessa banalização, por isso, que a vida seja o primeiro impulso e que os conflitos e diferenças sejam resolvidos de forma humana respeitando sempre a vida! Que Jesus Cristo esteja sempre em nossos pensamentos afim de lembrarmos da sua maior obra que somos nós, a vida. Meus sinceros sentimentos pela perda de uma vida, a todos os familiares e amigos do jovem.