terça-feira, 24 de janeiro de 2012

OAB quer o fim do "Serviço Velado" no Maranhão

O pedido veio depois de uma denúncia de agressão sofrida por um estudante de direito no dia 18. Além da extinção do serviço, de acordo com Macireira, a posição mínima do estado.
Mário Macieira

 "A OAB quer a extinção do serviço de policiamento velado", disse o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Maranhão, Mário Macieira, em coletiva na tarde de ontem, segunda-feira (23). 

O pedido veio depois de uma denúncia de agressão sofrida por um estudante de direito no último dia 18 de janeiro. Além da extinção do serviço, de acordo com Macireira, a posição mínima do estado esperada pela sociedade é o afastamento de policiais envolvidos em crimes contra cidadãos inocentes. 

Luís Antônio Pedrosa, presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB, informou que esses serviços de policiamento velado não deveriam estar mais funcionando, já que não é a primeira vez que a OAB pede a extinção de grupos como esse. Ele explicou que a investigação policial é função constitucional da polícia judiciária, da Polícia Civil e não da Polícia Militar, que tem como função básica o policiamento ostensivo e preventivo."A OAB quer a extinção do serviço de policiamento velado", disse o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Maranhão, Mário Macieira, em coletiva na tarde de ontem, segunda-feira (23). 

Nenhum comentário: