sábado, 15 de dezembro de 2012

SE DEPENDER DO PASTOR PORTO PPS DO MARANHÃO CONTINUA NA OPOSIÇÃO


PPS continua na oposição, afirma Pr. Porto, alguns dias após os ataques da mesma oposição

Pr. Porto
A declaração do vice-prefeito de Imperatriz, Pastor Porto, postado na rede social, com relação ao futuro do PPS nas eleições de 2014, não se confunde com o posicionamento do partido ao longo das eleições Estaduais, quando, em outras duas oportunidades esteve ao lado do então – saudoso -, governador Jackson Lago.

O PPS, apesar de estreitar a relação com o PSDB em Imperatriz, outro partido que sempre se definiu como oposicionista - a nível de Estado -  é possível que os dois partidos não compactuem da mesma proposta, visto que, para o tucanos, o ideal seria lançar a terceira via para o governo, com o deputado e ex-vice candidato a prefeito da capital, Neto Evangelista, é claro que, tendo que convencê-lo da proposta, que, assim como Flávio, também vista como o “novo”.

Apesar dos discursos de aproximação proferidos por Flavio Dino, de unificar os interesses dos grupos que veem no atual governo o responsável por décadas de atraso, é possível que os enfrentamentos feitos por Dino na eleição municipal deste ano,  possa ter prejudicado essa aproximação com as lideranças tucanas, mas por outro lado, mesmo que não tivesse ocorrido o enfrentamento,  Dino poderia estar enfraquecido, por não ter demonstrado a força política, como o fez na eleição em São Luiz.  - Na verdade, um mato sem cachorro.

Em Imperatriz, a imagem que se constrói pelos apoiadores de Flávio Dino é de total independência, como se a lotação já estivesse completa. Prova disso, são as constantes reuniões encabeçadas por comunistas e pedetistas, em companhia de lideranças oriundas dos celeiros sarneysistas. E com o objetivo de sempre; - Falar mal dos “companheiros” da própria oposição.

Flávio Dino
Para alguns que estranham o relato, saibam:  - A oposição parece não se entender, como nunca se entendeu, e a própria história nos remete ao vexame estratégico da ultima eleição.

Se a haverá uma união da oposição só o tempo dirá, mas, para esse momento, melhor do que estabelecer as tentativas de construir um grupo forte para enfrentar os 3 bilhões do governo, é conter os ânimos enfraquecidos do PDT e do PCdoB em Imperatriz, em função da ultima derrota, e não destruir de vez as relações, por conta de uma rodada de piadas sem graças contra a própria oposição.

Até mesmo o pastor Porto sofreu ataques recentes, por conta da voracidade e intolerância da esquerda, quando, junto com o prefeito Madeira, foi ao encontro de prefeitos e vice prefeitos promovido pelo governo do Estado. A oposição armada, logo retribuiu a visita com uma série de ataques e posts na blogosfera.

Idiotice ou esperteza, essa é a oposição do Maranhão, digna, pelo menos ainda, do sinônimo que acompanha o próprio nome do Estado; "Uma desordem!" (Holden arruda)

Um comentário:

JONAS PEREIRA DE IMPERATRIZ disse...

Josué,esse pastor Porto não tem nada de leal,não tem lado certo.
Não é Porto,é aderiva.
Até aqui tenho dito!