sexta-feira, 12 de abril de 2013

“MENINADA DO TREM” É TEMA DE PESQUISA DA AGÊNCIA MATRACA/OFICINA DE IMAGENS

O fenômeno da “MENINADA DO TREM” é tema de uma pesquisa que vem sendo realizada em municípios ao longo do “Corredor Carajás” ( e especificamente a EFC/Estrada de Ferro Carajás).

Trata-se do histórico de centenas e centenas de Crianças e Adolescentes, meninas e meninos, ao longo das últimas duas décadas, têm “aventurado e perambulado- como diz o povo”, pelos trilhos da Estrada de Ferro Carajás, entre Parauapebas-PA e São Luís-MA.

Meninas e Meninos sobretudo do Pará (Marabá, principalmente), e que tiveram/tem Açailândia como “base”, o que levou até à construção da atual “Casa Abrigo” (antiga Casa de Passagem), em doação da Fundação Vale ao FIA/Fundo Municipal para a Infância e a Adolescência, no valor em torno de trezentos mil reais, em 2008/2009.

A situação levou ainda a uma audiência pública, realizada ano passado, em São Luís, e mobilizou municípios, Ministério Público e judiciário, por provocações de Conselhos Tutelares da região (notadamente Açailândia, Bom Jesus das Selvas, Buriticupu). 

Na cidade, a assistente social Andreza Veras, da Agência Matraca de Notícias da Infância, de São Luís, que em parceria com a ong mineira “Oficina de Imagens”, realiza a pesquisa.
Ela esteve levantando dados e informações no Conselho Tutelar, na quarta-feira, 10/04, e na tarde de 11/04, reuniu-se no COMUCAA/Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Açailândia, com as conselheiras Eulália Dias do Norte, Ivanize Mota Compasso Araújo, Maria Cristina da Conceição e o conselheiro João Luís Soares; o Chefe do Centro de Assistência Social  da Secretaria Municipal de Assistência Social, Raimundo Rodrigues da Silva; a conselheira tutelar Veronice Pereira de Carvalho, e o representante do Fórum DCA Açailândia, este que vos escreve. (Eduardo Hirata)

Nenhum comentário: