domingo, 26 de maio de 2013

MORRE O JORNALISTA LÉO MONTEIRO


Morreu na noite deste sábado (25), em São Luís, o jornalista e presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Maranhção, Leonardo Monteiro. Além de jornalista, Leonardo Monteiro também era advogado, funcionário público aposentado e há décadas comandava o Sindicato dos Jornalistas.

Ele estava internado desde a última quinta-feira (23), na UTI do Hospital Carlos Macieira, quando deu entrada em estado grave. Leonardo Monteiro sofreu uma parada cardíaca após se submeter a uma cirurgia no Hospital Aldenora Bello.


Segundo informações, o velório está realizado na Pax União, na Praça de Santo Antônio, no Centro. O enterro será realizado no Jardim da Paz, na Estrada de Ribamar, às 15h deste domingo (26).


Leonardo e imperatriz


Dizem que a gente não deve fazer referencias negativas a um morto, mas eu não penso assim, principalmente quando este era um homem público. Nada pessoal contra o colega, tão pouco profissionalmente,   mas não posso deixar de registrar que Leonardo Monteiro no quesito trabalhista era o que se denomina na linguagem sindical, um "pelego". 

Em relação a Imperatriz, por exemplo, quando criamos o SINDIJORI - Sindicato dos Trabalhadores em Empresas jornalísticas e de Radiodifusão de Imperatriz e região Tocantina ele tentou nos aniquilar, chegando a questionar nosso registro junto ao Ministério do Trabalho, mesmo sem o sindicato que presidia  nunca ter tido nenhuma atuação em plagas tocatinas. Foi mais longe: quando em setembro 1991 fizemos uma greve de 15 dias contra o Sistema Mirante de Imperatriz, Léo Monteiro ainda veio aqui tentar desmobilizar a categoria e divulgar erroneamente que o Sindijori era ilegal.

Não conseguiu, pois tivemos apoio massivo da categoria, das entidades e do povo de Imperatriz que foi pra porta da Mirante participar conosco da batalha campal contra a PM, que tentou na base do cassetete e do gás lacrimogêneo nos tirar na marra da frente do portão principal.

Só um registro, como disse, nada contra o colega. Que ele descanse em paz e que Deus conforte os seus familiares nesse momento de perda.

2 comentários:

Anônimo disse...

Meu querido, o que ficou para trás não volta mais. Então se não tens nada de bom a falar de uma pessoa que já morreu e que deixou uma imensa dor de perda para seus entes queridos, recolha seus comentários de tempos passados e apenas de a informação que importa, porque nada além dela vai adiantar mais...

Só o que causa é uma tristeza de familiares, que podem não gostar como eu e lhe processar.

AGUARDE!

Josué Almeida Moura disse...

Fique a vontade, meu caro covarde anônimo. Seria interessante um processo desse, por simplesmente contar um fato envolvendo um homem público. Já pensou se alguém quiser fazer a biografia dele sem a sua autorização?