segunda-feira, 14 de outubro de 2013

MARANHÃO DO SUL RECEBE ALTOS INVESTIMENTOS NO SETOR DE ENERGIA ELÉTRICA, INFORMA A CEMAR



De janeiro de 2010 até junho deste ano, o consumo de energia de Imperatriz aumentou em 61%, enquanto na região sul o consumo atingiu o aumento de 48%. Ou seja, o consumo da cidade de Imperatriz teve crescimento maior do que a média de toda a regional sul. Além disso, o consumo residencial de Imperatriz supera, ainda, o da capital do Estado, com o consumo médio por unidade consumidora de 187,6 kWh.


O Maranhão cresce  e a energia é a base para este desenvolvimento. Onde há potencial de crescimento, tem energia para gerar desenvolvimento e, para isso, a CEMAR investiu 527 milhões de reais na expansão e modernização do sistema elétrico no Estado somente no ano passado. Nos últimos nove anos, a Companhia já investiu aproximadamente 3 bilhões em obras na expansão e modernização do sistema elétrico no Maranhão.

Em 2012, apenas para a região Sul, foram 103 milhões de reais investidos. Em Imperatriz, a Companhia fortaleceu o sistema elétrico com a ampliação de subestações existentes e a construção da nova Subestação Santa Rita. Em 2013 também estão previstas obras de ampliação de carga, divisão de circuito e manutenção preventiva, entre outras, em vários bairros, o que melhora a qualidade da energia fornecida em Imperatriz. Na cidade, 15 obras de regulação de nível de tensão estão em andamento, e prevê-se ainda a abertura de mais 11 obras da mesma situação, todas com entrega agendada para até o final do ano.

“Tivemos que fazer este investimento para poder entregar e distribuir energia de qualidade para toda a população maranhense e, além disso, fazer com que investidores possam se instalar em nosso Estado com um grande crescimento econômico e mais oportunidades de geração de emprego e renda”, explica o engenheiro de estudos e planejamentos da CEMAR, Marcelo Monzer.


Em geral, este crescimento acontece por Imperatriz ser um polo de mercado, emprego, moradia e indústria ao sul do Estado. De janeiro de 2010 até junho deste ano, o número de consumidores, em Imperatriz, subiu de 80,3 mil para 95,5 mil: um aumento de 19%. A região sul do Estado foi a que teve o maior aumento do número de consumidores, que subiu em 24%, o que deixa evidente o seu crescimento.

Este crescimento também gera aumento no consumo de energia. A região sul teve mais consumo de energia do que todas as outras regiões do Estado, uma diferença significativa de 24% entre a regional sul e a regional com menor consumo (leste). De janeiro de 2010 até junho deste ano, o consumo de energia de Imperatriz aumentou em 61%, enquanto na região sul o consumo atingiu o aumento de 48%. Ou seja, o consumo da cidade de Imperatriz teve crescimento maior do que a média de toda a regional sul. Além disso, o consumo residencial de Imperatriz supera, ainda, o da capital do Estado, com o consumo médio por unidade consumidora de 187,6 kWh.

Investimentos – Para atender esta crescente demanda, diversas obras já foram entregues à população. Dentre elas os escritórios regionais em Imperatriz, as ampliações das subestações Buriticupu, Imperatriz, Porto Franco, Senador La Roque, Grajaú e Balsas. O novo ponto de suprimento em 230 KV, de responsabilidade da Eletronorte/Governo Federal. A Linha de Transmissão entre as cidades piauienses de Gilbués e Santa Filomena, construída pela Eletrobrás Distribuidora Piauí com a participação da CEMAR e que beneficiou o município maranhense de Alto Parnaíba. Para os próximos dois anos, a Companhia pretende beneficiar ainda mais a cidade de Imperatriz com a inauguração de outras duas grandes obras: Subestação Beira Rio (2014) e Subestação Santa Lúcia (2015).


“Devido ao grande crescimento da cidade, tivemos que adequar todo o nosso sistema elétrico para suportar a demanda. Só este ano já investimos aproximadamente 1,5 milhões de reais com alimentadores para melhorias das áreas com problemas de níveis de tensão e sobrecargas”, conta Marcelo.

Mesmo com a ampliação de muitos investimentos, que objetivam o fortalecimento do sistema elétrico no Estado, a CEMAR identifica que ainda existem algumas áreas onde se tem ocorrências de falta de energia e que precisam de melhorias. Outras áreas já estão no planejamento da Companhia e já receberam ações de aperfeiçoamento com as manutenções preventivas que envolveram a substituição de cabos velhos por cabos novos, troca de transformadores, isoladores, cruzetas, e colocação de espaçadores.

Por outro lado, algumas ocorrências de falta de energia acontecem por ações de terceiros, como: acidentes em vias públicas com quebra de postes, aumento de carga à revelia, vandalismo na rede de energia, fenômenos naturais do tipo tempestades com ventanias e fortes descargas atmosféricas, intervenções clandestinas de gambiarreiros e falhas de responsabilidades das empresas supridoras de energia elétrica para a CEMAR.

Paralelamente, a Companhia vem intensificando também as ações de expansão das redes elétricas em diversas comunidades, que antes consumiam energia por meio de gambiarras, com a padronização das redes de distribuição. No último ano, a CEMAR investiu em manutenção e expansão da rede de distribuição o valor de R$ 21,1 milhões em toda a região sul do Estado, e destes, somente para Imperatriz, foram direcionados R$ 4,5 milhões. Assessoria de Imprensa da CEMAR

Um comentário:

compra seguidores disse...

excelente post bem interessante !