sábado, 30 de novembro de 2013

GOVERNO DO MARANHÃO CONTINUA ACUSANDO MÉDICO NIGERIANO

GOVERNO DO MARANHÃO
SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL
Fonte: SES
27/11/2013
SES - NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) esclarece que a acusação contra o médico nigeriano, que prestava atendimento autônomo no município de Mirinzal, foi feita por causa da denúncia de negligência dele no atendimento a uma criança na referida cidade do interior do Maranhão e também por causa da confirmação do Conselho Regional de Medicina (CRM-MA) de que o profissional não tem registro para atuar no estado.
A SES também pediu esclarecimentos ao Ministério da Saúde sobre o assunto e o órgão confirmou que o nigeriano chegou a se inscrever no Programa Mais Médicos, mas que não apresentou a documentação necessária para isso.

Abaixo, segue trecho de Nota de Esclarecimento do Ministério sobre o assunto:
“O Ministério da Saúde esclarece que o nigeriano Kingsley Ify Umeilechukwu não faz parte do Programa Mais Médicos. Ele chegou a se inscrever no programa, mas, como não apresentou toda a documentação solicitada, sua participação no programa não foi efetuada. 

Para participar do programa Mais Médicos, o candidato intercambista deve apresentar diploma expedido por instituição de educação superior estrangeira e documento que comprove a habilitação para o exercício da medicina no exterior. Além disso, o país de atuação do médico intercambista deve apresentar relação estatística médico/habitante com índice igual ou superior a 1,8 médicos/mil habitantes.”

Nenhum comentário: