segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

CHEFES DO SINDICATO DO CRIME NO MERCADINHO EM IMPERATRIZ TEM PRISÃO DECRETADA PELA JUSTIÇA

No grupo há policiais militares do Maranhão e do Pará, além de empresários.

Em Imperatriz, foram decretadas as prisões preventivas dos integrantes de uma quadrilha responsável por crimes de encomenda no Maranhão e interior do Pará. A prisão preventiva dos oito acusados foi decretada pela Justiça, durante o plantão judiciário do último fim de semana.
A juíza Ana Paula Silva Araújo entendeu que em liberdade os suspeitos poderiam atrapalhar o andamento das investigações que estão em fase de conclusão. P delegado responsável pelo caso tem um prazo de 10 dias para enviar o inquérito à Justiça. De acordo com o delegado, existem provas suficientes para que todos os acusados sejam indiciados.


Os dois policiais militares do Maranhão, Luis Cláudio de Araújo e Carlos Henrique Azevedo Sales, e os três do Estado do Pará, João Bosco Moura Pedrosa, Iltevan Cardoso Machado, Francisco de Assis Bezerra Soares, e o comerciante Francisco Ferreira Costa estão presos desde o fim do mês de outubro.


Eles e mais dois comerciantes de Imperatriz que estão foragidos são acusados de integrarem uma quadrilha que  praticava crimes, como compra e venda ilegal de armas, rinha de galo, jogo do bicho e crimes de pistolagem.


Após a prisão preventiva ter sido decretada, o delegado, que havia sido ameaçado durante a Operação Mercenários, diz que  recebeu novas ameaças. "Recebi, sim, uma ligação, com uma conversa intimidadora, mas a tentativa é em vão. A gente já sabe de onde veio. Não é a primeira, nem a última vez que isso acontece, mas não nos intimida", afirma o delegado Assis Ramos.    Fonte: G1 -MA.

Nenhum comentário: