terça-feira, 6 de maio de 2014

MORRE EM ESTREITO-MA PROFESSORA QUE NÃO RECEBIA SALÁRIO DO GOVERNO DO MARANHÃO


No último dia 20 de abril faleceu em Estreito a professora de matemática da rede estadual de ensino, Maria Pereira, de 56 anos. A educadora, filiada ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (SINPROESEMMA) que lutava para se recuperar de um derrame cerebral e ter acesso a um afastamento remunerado.

Em 2011, a professora solicitou o afastamento para o tratamento médico das sequelas do derrame cerebral, mas o estado negou o requerimento e mandou a professora continuar na atividade no magistério. Preocupada, a professora preferiu deixar as salas de aula a prejudicar a sua saúde, mesmo sem receber seu salário.
 
Júlio Pinheiro, Pres. Simproesemma
O presidente do SINPROESEMMA, Julio Pinheiro, esteve com a professora no último dia 13 de abril para tentar resolveu o problema da educadora. No encontro dos dois, o dirigente se solidarizou com a professora e marcou que a levaria a São Luís para tentar resolver a questão da falta de pagamento.

Infelizmente, a professora faleceu antes mesmo de ter ido a São Luís. Segundo Julio Pinheiro, o governo do estado é um dos responsáveis pelo agravamento da situação. “A falta de pagamento pode ter causada a morte da professora, pois ela estava sem dinheiro para bancar os exames e consultas médicas”, afirma.

Nenhum comentário: